sexta-feira, 09 dezembro 2022

MUNDIAL DE FUTEBOL – CO…

Dez. 08, 2022 Hits:536 Opinião

Parado no tempo

Dez. 07, 2022 Hits:377 Crónicas

Tempo

Dez. 04, 2022 Hits:177 Opinião

Diaversário

Dez. 04, 2022 Hits:311 Crónicas

A Justiça

Dez. 03, 2022 Hits:406 Crónicas

Dá-se com as duas mãos

Nov. 29, 2022 Hits:921 Crónicas

DEPOIS DO EUROMILHÕES

Nov. 27, 2022 Hits:800 Crónicas

PORTUGAL É RONALDO E RON…

Nov. 24, 2022 Hits:295 Opinião

Crónica triste para um d…

Nov. 20, 2022 Hits:173 Opinião

Em Ocasiões Especiais

Nov. 20, 2022 Hits:552 Crónicas

Mais Uma Travessia...





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


Dia de Páscoa, Pessach, passagem, retiro exige reflexão. É tempo de refletir, ponderar e isso parece ser tudo de que menos queremos. Gostaríamos todos que as guerras já não existissem, que o sofrimento alheio fosse anulado, que a minha alegria fosse suficiente para contagiar o mundo inteiro em só-r-risos.

Mas abrimos os jornais e há lá tanta tragédia. Tantos dramas sem solução que os meus parecem tão pequenos e, também, maiores, pela frustrante impotência prática em aplacar a dor alheia. Há os que morrem de fome, há os que não têm teto, há os muitos migrantes forçados, buscando refazer as suas vidas. Há os trabalhadores que não conseguem pagar as suas contas. E há os doentes, tantos, tantos...que eu não precisava lembrar deles hoje, deve estar pensando você que me lê... Por outro lado, há uma indústria bélica ávida e governantes pouco políticos, há os mercados que precisam lucrar, há os profissionais liberais e todos os outros que vivem dos desdobramentos de tudo isso... O que seria do sistema prisional se não houvesse criminoso? E dos hospitais, se não houvesse gente doente?

E há a fé e as casas de fé. Mas a fé maior é a interior. É a que se constrói e se reconstrói em cada dia de lamento que é todo dia para muita gente. É uma casa mais bonita que “A Casa” do Vinícius de Moraes e que bem canta o Toquinho, porque diferentemente da letra desta, a casa interior da fé tem chão e todos podem entrar... Talvez, o chão seja de dor para a quebrarmos e forrarmos  de alento...

Que neste ano, passemos daqui acolá em esperança, como nas pontes coloridas pelos rios e natureza em volta. Atravessemos a dor em paz, para que tudo o que for aparentemente mal se transforme em amor e volte a luz a reinar na superfície de todas as águas... Sejamos Luz uns aos outros e isso já será suficiente para prosseguirmos...

Luso.eu - Jornal das comunidades
Author: Gisele WolkoffEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

Temos 562  pessoas que estão a ver esta página no momento, e 0 membros em linha

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

News Fotografia