Faça login na sua conta

Usuário *
Senha *
Lembre de mim

Crie a sua conta aqui!

Os campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Usuário *
Senha *
Verifique a senha *
Email *
Verificar e-mail *
Captcha *
Reload Captcha
segunda-feira, 29 novembro 2021

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário

Magistério com Inspiração Apostólica



O luso.eu Jornal das comunidades é gratuito mas quero ajudar!

Exercer a docência com espírito apostólico, começa a ser um imperativo intransponível na formação de uma sociedade de princípios e de valores, que se torna indispensável, num mundo em permanente evolução técnico-belicista, pesem, embora, os esforços de alguns responsáveis mundiais, e pessoas anónimas, para contrariar este surto de violências físicas, psicológicas, egocêntricas, económicas e étnico-culturais, sobre pessoas, populações, nações e continentes.

A luta contra os valores irracionais, que imperam um pouco por todo o mundo, deve ser reforçada, não pela força das armas, sim pela coerência, legitimidade e justeza dos argumentos, através do diálogo sincero e frontal, pela harmonia das posições moderadas, através da compreensão e respeito pelas opiniões diferentes, quando razoáveis, lógicas e sensatas, pela tolerância com que devem ser interpretadas atitudes menos corretas e, finalmente, pela cooperação entre os povos, independentemente das suas virtudes e situação socioeconómica.

É neste quadro que ganha realce o papel do professor-formador, quaisquer que sejam as origens, estatutos e escalões etários dos seus alunos-formandos que, num futuro próximo, serão os cidadãos do mundo moderno e complexo, em que já se vive. Ser professor-formador, para preparar estes futuros cidadãos do mundo, não é tarefa fácil, nem ao alcance de todos os atuais docentes e educadores.

 Construir este magnífico e transcendente “edifício”, denominado “Cidadão do Mundo”, não é a mesma coisa que fabricar bombas atómicas, elaborar teorias que poucos entendem, muitos ignoram e ninguém beneficia ou, ainda, desenvolver estratégias globais, que apenas aproveitam a poderosos grupos favorecidos e, finalmente, muito menos, idealizar, aprovar e executar leis que privilegiam agregados minoritários, mesmo que, democraticamente eleitos pela maioria, em prejuízo dos mais necessitados.

As transformações sociais mais profundas e justas passam, inexoravelmente, pela construção de um novo cidadão do mundo. Este cidadão-paradigma deve ser formado em permanência, isto é, desde o dia em que nasce até ao dia em que morrer, enquanto Pessoa e Ser humano único, irrepetível, inegociável e infalsificável.

Bibliografia

REIMÃO, C. (2005). “Ética da Profissão Docente”, 10ªs Jornadas Psicopedagógicas de Gaia. Resumo das Intervenções sobre o tema: “Deontologia e Desempenho Profissional”, in: Psicologia, Educação e Cultura. Carvalhos: Colégio Internato dos Carvalhos. Vol. X, (1), maio-2006, pp. 229-236

Luso.eu - Jornal das comunidades
Diamantino Bártolo
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicionar o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

TEMOS NO SITE

Temos 299 visitantes e 0 membros em linha

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS

News Fotografia