Faça login na sua conta

Usuário *
Senha *
Lembre de mim

Crie a sua conta aqui!

Os campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Usuário *
Senha *
Verifique a senha *
Email *
Verificar e-mail *
Captcha *
Reload Captcha
domingo, 28 novembro 2021

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário

Covid-19: Mais de 800 mil pessoas no mundo já morreram da doença - AFP



O luso.eu Jornal das comunidades é gratuito mas quero ajudar!

(Lusa) - O novo coronavírus matou mais de 800 mil pessoas no mundo desde o início da pandemia na China em dezembro, segundo uma contagem realizada hoje pela agência de notícias AFP a partir de fontes oficiais, às 12:00 de Lisboa.

No total, 800.004 mortes foram registadas em todo o mundo entre os 23.003.079 casos notificados.

O número de mortes por covid-19 duplicou desde 06 de junho e mais de 100 mil novas mortes foram registadas em 17 dias, desde 05 de agosto.

Passaram-se 147 dias entre o anúncio da primeira morte oficial na China e o registo de 400.000 mortes em todo o mundo e outros 77 dias para ultrapassar a marca de 800.000 mortes contabilizadas.

A América Latina e o Caribe, a região mais afetada do mundo em número de mortes (254.897) e casos (6.575.960), registou 17.095 novas mortes de covid-19 nos últimos sete dias, número ligeiramente abaixo do a semana anterior.

No últimos sete dias, a Ásia registou 8.501 mortes, Canadá e Estados Unidos 6.964, Europa 2.550, África 2.227, Médio Oriente 2.188 e Oceania 99 óbitos.

No total, depois da América Latina, a Europa teve 212.533 mortes para 3.681.448 casos, à frente do Canadá e dos Estados Unidos (184.516 mortes, 5.749.093 casos), a Ásia (86.288, 4.410.622) e o Médio Oriente (33.930, 1.389.619).

A África, com 27.319 mortes registadas de 1.169.204 casos oficialmente declarados, continua a ser o continente menos afetado depois da Oceania (521 mortes, 27.133 casos).

Os Estados Unidos são o país com mais mortes na última semana (6.927), à frente do Brasil (6.835), Índia (6.809), México (3.702) e Colômbia (2.076).

O ritmo de aumento do número de óbitos neste período, entretanto, caiu para o México (-19%), Colômbia (-7%), EUA (-5%) e Brasil (-2%), mas cresceu na Índia, com + 5%.

Entre os países mais atingidos, a Bélgica é o que regista o maior número de mortes em relação à sua população, com 86 mortes por 100.000 habitantes, seguida pelo Peru (83), Espanha (62), o Reino Unido (61) e Itália (59).


Adicionar o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

TEMOS NO SITE

Temos 192 visitantes e 0 membros em linha

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS

News Fotografia