Faça login na sua conta

Usuário *
Senha *
Lembre de mim

Crie a sua conta aqui!

Os campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Usuário *
Senha *
Verifique a senha *
Email *
Verificar e-mail *
Captcha *
Reload Captcha
quinta-feira, 02 dezembro 2021

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário

Costa e Von der Leyen pedem mobilização da indústria europeia para produção de vacinas



O luso.eu Jornal das comunidades é gratuito mas quero ajudar!

(Lusa) - O primeiro-ministro português e a presidente da Comissão Europeia escreveram aos líderes europeus para que envolvam a indústria para aumentar a capacidade de produção de vacinas contra a covid-19 e se preparem contra novas estirpes do coronavírus.

"Escrevi, com a presidente Ursula von der Leyen, aos chefes de Estado e de Governo da União Europeia a sublinhar a importância de combinar esforços e envolver a indústria para aumentar a capacidade de produção e o fornecimento de vacinas na União Europeia", revelou hoje António Costa na sua conta pessoal da rede social Twitter.

Na mesma mensagem, António Costa referiu que ele e Ursula von de Leyen também advertiram os chefes de Estado e de Governo europeus de que é "essencial apoiar as iniciativas da Comissão já em curso" para que os Estados-membros estejam "preparados face a eventuais novas estirpes deste vírus e futuros riscos de saúde pública".

Na terça-feira, o primeiro-ministro português reuniu-se com o presidente executivo da multinacional farmacêutica Astrazeneca, tendo recebido garantias de reforço da capacidade de produção de vacinas contra a covid-19 para cumprir o calendário de entregas na União Europeia.

Nessa reunião com Pascal Soriot, CEO mundial da Astrazeneca, segundo António Costa, esta multinacional "reiterou o compromisso" no sentido de "reforçar a sua capacidade de produção na Europa, de modo a cumprir o calendário de entregas de vacinas para a União Europeia".

"Cada dia de atraso no processo vacinação é um dia perdido e são vidas que se colocam em risco", observou o líder do executivo português.

De acordo com o primeiro-ministro de Portugal, país que atualmente preside ao Conselho da União Europeia, "a AstraZeneca vai fornecer à União Europeia nove milhões de doses adicionais da sua vacina anti-covid, num total de 40 milhões de doses no primeiro trimestre, um aumento de 30% em relação à proposta anterior da empresa".

O líder do executivo português acrescentou que continua "a trabalhar em conjunto com a Comissão Europeia, neste que é mais um passo na longa maratona pela proteção da vida e da saúde dos europeus".


Adicionar o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

TEMOS NO SITE

Temos 273 visitantes e 0 membros em linha

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS

News Fotografia