Colocámos cookies no seu computador para melhorar a sua experiência no website. Ao utilizar o site, está a concordar com o seu uso. Ler mais

Lusoproductions  has placed cookies on your computer to help improve this site. By using this site, you are consenting to its usage. Ler mais

Arcos de Valdevez - um ambiente acolhedor

Arcos de Valdevez conserva todo o encanto característico desta região: paisagens verdes, refrescantes, arquitectura dos casarões antigos e um rio que brilha orgulho de uma cidade rica em história: o Vez.

O castelo, igrejas, torres, pontes, santuários e relíquias de civilizações antigas, tudo pode ser visto e descoberto.

Este quadro vasto e rico é o património arquitectónico, histórico e cultural de uma área onde a sobriedade das montanhas e vales se junta à beleza de diversas variedades artísticas.
 

A abundância de irrigação e terras férteis, tornada possível pelo rio e seus afluentes, bem como à existência de largos anfiteatros naturais, entre as montanhas e planícies, cedo favoreram o desenvolvimento das comunidades humanas, pelo menos desde o Neolítico.
 


Devido à sua localização estratégica natural, as terras de Valdevez foram escolhidas como um local privilegiado para a organização militar e social, de acordo com documentos datados dos séculos X e XI. No lugar da actual sede do concelho, o desenvolvimento de um centro urbano dinâmico e fundamental foi tão significativo que controlava, já em 1258, uma mancha geográfica próxima à de hoje. A importância de toda esta região como vector de um evidente desenvolvimento leva à concessão do Foral por D. Manuel I em 1515.

A existência de inúmeros monumentos históricos e etnológicos oferece aos visitantes uma experiência única na cidade. Um passeio pelo centro histórico, que inclui algumas das maiores jóias do Barroco Nacional : a igreja do Espírito Santo, a igreja Matriz, o igreja da Lapa ou a Casa das Artes (edifício do século XVIII). Ao redor da cidade, uma visita ao notável Paço de Giela é obrigatória. Espalhados por todo o concelho, o fantástico Santuário de Nossa Senhora da Peneda, aldeias do Soajo e Ermelo, mas também as magnificas e deslumbrantes paisagens de montanhas que contrastam com vales e pequenas aldeias tipicas.
 
Arcos de Valdevez é um concelho onde se pode desfrutar da natureza, devido à sua localização dentro do Parque Nacional Peneda-Gerês, oferecendo um exemplo de equilíbrio entre a área natural protegida e na vida quotidiana das pessoas que vivem nesta terra. Esta é uma reserva natural com área classificada como área protegida onde se podem encontrar espécies de plantas e animais raros.

Um pouco por todo o lado o visitante tem a oportunidade de admirar uma enorme diversidade natural de grande interesse botânico, devido à presença de espécies endógenas, onde o Lírio-do-Gerês, o Feto do Gerês e o Feto-real são os mais originais.
 
A fauna é notável pela variedade de espécies, onde distinguimos o Garrano do Gerês, uma raça muito antiga de cavalo, que hoje percorre as serras, coabitando com outros mamíferos, como o corso, o lobo, a raposa, a gineta e aves de rapina, incluindo águias douradas, mas também numerosos répteis : víbora negra, serpente de água, serpendte bastarda e salamandras.

O Parque Nacional do Gerês, criado em 1971, abrange uma área de montanha, com uma área de 71.422 hectares, dos quais 13.000 pertencem ao município de Arcos. Integrado numa paisagem humanizada de consideravel equilibrio e implantação secular, encontramos em todos os lugares, maravilhosas paisagens, montanhas refrescantes, terraços a perder de vista, verdes e puras pastagens, águas claras, ribeiras e riachos e aldeias antigas, onde o tempo parece ter parado. Seguindo os caminhos das "levadas", pequenos canais de irrigação construidos pelo homem, que se estendem pelo parque, podemos desfrutar de uma vista impressionante.
 
É apenas a natureza em todo o seu esplendor!

Quando você andar pelos vales e montanhas, maravilhe-se com esta paisagem singular, cheia de vida e cor. Entre as colinas e montanhas, há lugares de antigamente, onde pode desfrutar de produtos autênticos.

Típicamente de montanha, a aldeia de Soajo, está localizada ao norte do concelho de Arcos de Valdevez, ao longo da fronteira com a Galiza. A cultura, as pessoas e as condições naturais têm uma enorme reputação no país e faz de Soajo um destino turístico muito apetecível. Os espigueiros, celeiros típicos de granito, estão dispostos numa eira comunitária, para o armazenamento de espigas de milho e proteção contra roedores, indicam o crescimento do direito a esta cultura desde o século XVIII.

O artesanato está ligado a uma comunidade, a concepções do mundo e da vida, preservando os ritmos tradicionais, com a agricultura como a sua actividade principal, mantendo aos dias de hoje, actividades artesanais intactas, sem estragar a sua utilidade diária

Arcos de Valdevez é tradição. As festividades de Nossa Senhora da Peneda do Castelo, da Lapa e da Porta, mas também de São Bento do Cando, entre outras festividades que acontecem durante todo o ano, são, sem dúvida, uma tradição que atinge o seu apogeu a cada verão. Peregrinos, promessas, votos, tapetes de flores, são testemunhos de uma profunda devoção. Etnografia, belos trajes Minhotos, concertinas (acordeão), os bombos (bateria), folclore, serenata no rio e os fogos de artifício iluminam todo o território.
 
A gastronomia é muito rica, um deleite para o paladar. Desfrute da carne de Cachena com arroz de feijão Tarrestre, de Cabritinho Mamão da Serra. Não se esqueça dos enchidos e fumados caseiros com os excelentes Vinhos Verdes e termine com a degustação de sobremesas tradicionais : Charutos de ovos com fatias de laranja de Ermelo, bolo de mel e populares rebuçados dos Arcos (caramelos).

Gostariamos de divulgar todos os distritos do nosso  Portugal. Para tal precisamos da sua colaboração. Envie-nos tudo o que souber sobre a sua cidade, concelho ou distrito. Nós publicaremos.

Conecte-se

Se deseja inscrever-se na nossa newsletter, Digite seu endereço de e-mail.