A Câmara Municipal de Caminha aprovou, por unanimidade, a ratificação de um protocolo com a empresa Águas do Alto Minho. Este protocolo vai permitir um investimento de 1,2 milhões de euros na rede de água.

Segundo a Câmara de Caminha, o investimento será aplicado “na renovação da rede de abastecimento de água em Âncora – Lage (cerca de 561 mil euros), nos equipamentos de monitorização de caudal, redução de pressão e registo e transmissão de dados (650 mil euros)”.

Àqueles dois projectos , adiantou ainda o Município, “juntam-se os investimentos nas redes de saneamento de Azevedo e de Âncora (Lage), orçados em quase dois milhões de euros. “Este é mais um investimento propiciado pela agregação e Municípios, no âmbito da parceria pública Águas do Alto Minho, e que não seria possível de outra forma”, sustentou a autarquia.

Em causa está a Águas do Alto Minho, empresa de gestão das redes de água, em baixa, e do saneamento, detida em 51% pela Águas de Portugal e em 49% por sete Municípios do distrito de Viana do Castelo que compõem a Comunidade Intermunicipal do Alto Minho.

A Câmara liderada por Miguel Alves realçou ainda que, no âmbito daquela empresa, “já foram realizadas candidaturas de cerca de dois milhões de euros, ao Programa Operacional para a Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR)”.

 

 

 

Isabel Varela
Jornalista / colaboradora
Pode ler mais sobre este colaborador
Artigos deste Autor:

Pub