Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

“ MARAVILHA DO LIMA “ É O NOVO DOCE DE PONTE DE LIMA

ID:N°/ Texto: 3393
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Na sequência do concurso Doce Inovação promovido pelo município, em colaboração com a Associação Empresaria e a Escola Superior Agrária, foi aprovado um novo produto típico local, entre uma dezena de concorrentes.

Trata-se da Maravilha do Lima, um doce apresentado pela Pastelaria O Farinheiro, na freguesia da Seara, trabalho do seu pasteleiro, Bruno Alves. Natural da freguesia limiana da Refóios, ele trabalha há mais de vinte anos na arte doceira, nos concelhos de Ponte de Lima e Viana do Castelo.

Para melhor conhecer a “ Maravilha do Lima “ conversamos com o fabricante. Bruno explicou que parte do segredo para obter o sabor desejado, foi a utilização de produtos naturais e testes de algumas massas. Assim, o novo doce apresenta-se com uma cobertura de arroz doce, sob a qual surge o desenho a canela com a ponte velha da vila; já o recheio é composto de massa da Pão de Ló fino, creme com leite condensado, uma gelatina de maçã, misturada com mel, sidra e noz crocante.

A nova especialidade minhota, será apresentada no próximo dia 9 de Março, Sábado, ao Eurodeputado da Segurança Alimentar, José Inácio Faria e à nova estrela Michelin de Portugal, o Chef António Loureiro; o parlamentar desloca – se de Bruxelas a Ponte de Lima, para presidir a uma conferência organizada pelo seu gabinete sobre a PAC (Política Agrícola Comum) pós 2020 e Denominações de Origem: o caso do vinho Alvarinho.

Assim, Ponte de Lima dá mais um passo na arte dos doces, depois de num passado recente terem surgido dois outros: as Margaridas, na Bijou, e as Limianas, na extinta Pastelaria S. João. Em tempos mais recuados, há mais de um século (1906), a Vilar havia apresentado as castanholas e bolinhos de Trás – da Matriz, a que se sucedeu os cardeais, já no tempo do actual proprietário.

E, a fechar, mais um registo histórico; Pelos primórdios do século passado, a sede do concelho rivalizava com a vizinha Arcozelo, pois no bairro de Além da Ponte, era referência a pastelaria do galego Thiago Martins Reboredo, onde se destacavam as empadas de marisco, entre outro fabrico de doces e salgados.

Tito Morais
Author: Tito Morais
Colaborador convidado
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor.
Textos deste autor:

RECOMENDADOS PARA SI

Eventos este Mês

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimos Tweets

Covid-19: Pelo menos 560 mil mortos e mais de 12,5 milhões de infetados no mundo https://t.co/Y4V0Wp3koO
Inéditos de Amália gravados em Paris são editados dia 23 https://t.co/79UsmNbN25
Livraria TFM – um espaço emblemático da cultura lusófona na Alemanha https://t.co/rSuK0wnc2I
Follow Jornal das Comunidades on Twitter