A intervenção na zona da Sandia, em Vila Praia de Âncora, já arrancou e deverá se prolongar por cerca de um ano.

Trata-se de um investimento de “larga escala”, orçado em mais de 1,2 milhões de euros, que permitirá “requalificar um espaço amplo da Vila e resolver questões de escoamento de águas pluviais”. Segundo Miguel Alves, presidente da Câmara Municipal de Caminha, “esta é a obra de requalificação urbana, em zona residencial, mais importante dos últimos anos, quer em Vila Praia de Âncora, quer no concelho de Caminha.

Estamos a falar de uma zona importante de Vila Praia de Âncora que cresceu sem planeamento e que apresenta graves problemas de infraestruturas e de ordenamento de trânsito automóvel e pedonal”.

Esta obra tem em “atenção as preocupações da população, que se arrastavam há longos anos”. A área inserida no projecto, designado “acção de Reabilitação Urbana – Sandia – Rede Viária e Espaço Público, Acessibilidade a Pessoas com Mobilidade Reduzida” compreende as ruas Luís de Camões, Sandia, António Aleixo, Vista Alegre (desde o topo Norte até ao entroncamento com a Rua António Aleixo), Eça de Queirós, Gontinhães (desde o topo Norte até ao entroncamento com a Trav. 5 de Outubro) e Rua Júlio Dinis (desde o entroncamento com a Rua da Vista Alegre até ao entroncamento com Rua Eça de Queirós).

Serão contempladas redes hidráulicas de Águas Pluviais nas ruas: Luis de Camões, Sandia, António Aleixo e Gontinhães. Prevê-se a reformulação das redes de drenagem de Águas Residuais Domésticas nas ruas Luís de Camões, António Aleixo e Vista Alegre.

Prevê-se também a construção da passagem pedonal e clicável erguida sob a EN 13, para ligar a Rua 25 de Abril e a Póvoa ao centro da vila, através da Rua Luís de Camões.

Pub


Pub