Num investimento que ronda os 800 mil euros a execução da rede de saneamento de Vilar de Mouros aproxima-se da recta final.

Esta obra prende-se com a construção das infraestruturas em “Baixa” do Saneamento da Freguesia de Vilar de Mouros, da “EE 01, EE02 e EE03 e conduta elevatória e emissário “em alta” que colectarão as redes em causa, transportando os efluentes até à EE de Lanhelas.

A execução da Rede de Saneamento da Freguesia de Vilar de Mouros é financiada pelo POSEUR em 85% e o restante pelo Município de Caminha.

“Dotar as freguesias do concelho das infraestruturas necessárias para melhorar a qualidade de vida dos munícipes é uma das apostas do executivo caminhense”, refere a autarquia local.Que, ainda enumera outras obras já efectuadas , como por exemplo: execução da rede de drenagem da Ribeira das Preces, em Moledo; rede de saneamento zona Sul Vila Praia de Âncora, Vile e Riba de Âncora; execução da rede de saneamento da Meia Légua em Moledo; execução da "Infraestrutura em "Baixa" do subsistema de Aspra, Viso e Currais - 1.ª fase", na freguesia de Âncora, entre outras.

Por outro lado, na freguesia de Argela a empreitada de execução da Rede de Saneamento e Sistemas de Interseção e Elevação "dá mais um passo em frente" com o inicio dos trabalhos de pavimentação das valas. Este é um investimento superior a setecentos mil euros, e que surge no seguimento da intervenção já realizada na rede de abastecimento de água.

Esta empreitada diz respeito à construção das infraestruturas em “Baixa” do Saneamento da Freguesia de Argela e visa servir a população da freguesia de Argela e a otimização e gestão eficiente dos recursos e infraestruturas existentes, garantindo a qualidade do serviço prestado às populações e a sustentabilidade dos sistemas.

De facto, "dá se mais um importante passo na melhoria das condições de vida da população, com a instalação da rede de saneamento, cujos trabalhos de pavimentação das valas já se iniciaram", salienta a Câmara Municipal de Caminha.

A execução da Rede de Saneamento e Sistemas de Interseção e Elevação de Argela é financiada pelo POSEUR em 85% e o restante pelo Município de Caminha.

Pub

 


Pub