Obrigado - Obrigada

A concordância nominal do adjetivo “obrigado”, como expressão de agradecimento, gera muitas dúvidas. Em geral, as pessoas não sabem quando utilizar “obrigado” ou “obrigada”.
Frequentemente recebo agradecimentos de amigos e amigas e fico estupefacto não saberem distiguir o masculino do feminino, sobretudo quando se trata de pessoas com graus académicos elevados.

Hà que não trocar os alhos com os bugalhos e este meu contributo apenas serve para esclarecer esta duvida linguistica que  muitos ignoram.   

A palavra varia de acordo com o sexo da pessoa que a diz e não de acordo com a pessoa a quem nos dirigimos. Usa-se a forma do masculino quando a pessoa que fala é do sexo masculino.  Se é a mulher a falar, deve dizer obrigada.
Quando este atropelo à lingua portuguesa, demasiado frequente, lido e ouvido em jornais, nas rádios e televisões, entristece-me o disparate com a falta de pureza da língua de Camões.
O vocábulo obrigado corresponde ao particípio passado de obrigar, um adjetivo que, segundo o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa, é definido como "que tem uma dívida de gratidão para com alguém”, podendo ser sinónimo de agradecido, grato ou reconhecido.

Enquanto forma de agradecimento, a palavra obrigado deve concordar em género e número com o sujeito que agradece:- obrigado, se se tratar de um sujeito masculino;- obrigada, se se tratar de um sujeito feminino;- obrigados, se se tratar de um sujeito masculino plural;- obrigadas, se se tratar de um sujeito feminino plural.

Carissimos amigos agradeçam com obrigado.  Carissimas amigas agradeçam com obrigada.

Pub


muito obrigado
José Manuel Santos

Jose Manuel Santos
Jornalista / colaborador
Pode ler mais sobre este colaborador