O Estado da política portuguesa

ID:N°/ Texto: 4529

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

17:16:51 Decorreram no dia 6 de outubro de 2019 as últimas eleições legislativas. Alguns consideraram estas eleições uma lufada de ar fresco, porque 7 deputados de pequenos partidos pouco representados conseguiram ser eleitos para o parlamento e assim dar voz a cidadãos cansados da política dos partidos dominantes. Entre eles temos 4 do PAN, 1 do Iniciativa Liberal, 1 do Livre e 1 do Chega.

Dos 230 deputados na Assembleia da República toda a gente sabe o nome dos últimos dois. Aliás a comunicação social escreve sobretudo sobre estes dois. As polémicas concentram-se nestes dois. É precisamente sobre estes dois deputados que giram as conversas portuguesas sobre a política portuguesa. 

Infelizmente temos tido um verdadeiro reality show parlamentar sobre tudo o que é dito por estes dois deputados. 

Os episódios são inúmeros e vão desde a notícia em cabeçalhos em vários jornais internacionais com a imagem de André Ventura e a palavra racismo, à saudação nazi duma pessoa num comício do Partido Chega e do outro lado da bancada da retirada de confiança na deputada Joacine Moreira pelo partido Livre, ao insulto nas redes sociais aos portugueses pela parte da mesma.

Outro episódio que fez correr muita tinta na comunicação social foi a proposta de devolução de colecções dos museus portugueses, por parte da deputada Joacine Moreira. Infelizmente um assunto que merecia e deveria ser discutido seriamente foi totalmente colocado de parte para dar palco a insultos, acusações, entre outros fait-divers de parte a parte.

Enquanto que a democracia necessita de diferentes ideias, opiniões e vozes o que temos assistido é um folclore enorme que nada contribui para a prosperidade do povo português. Enquanto que assuntos sérios para o futuro da nova geração de portugueses são deixados na gaveta, ou vão passando entre os pingos da chuva, estes episódios vão sendo mediatizados e comentados pelas redes sociais.

Infelizmente a política que necessitava de elevação e seriedade levou mais outro rude golpe. Pode parecer estranho, contudo os deputados deveriam receber um curso de formação antes de entrarem na Assembleia República. Têm que entender que o seu programa político é para cumprir e o voto dos seus eleitores respeitado. Além disso têm também que compreender que estão ali não para defenderem os seus interesses (ou do Partido) criando uma imagem mediática que mais tarde lhes será útil, mas para dar voz às preocupações e desejos do povo português.

E desengane-se quem pense que estes dois casos são isolados. São apenas a última gota de água, porque como, certo dia, George Steiner afirmou "A política tornou-se o refúgio dos medíocres."

Bruno Paiva
Author: Bruno Paiva
Colaborador Convidado
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor.
Textos deste autor:

RECOMENDADOS PARA SI