Os eurodeputados da Comissão do Desenvolvimento Regional votaram, esta tarde, pela manutenção do financiamento para as Regiões Ultraperiféricas (RUP) apresentada na proposta da Comissão Europeia referente ao programa de Cooperação Territorial Europeia (Interreg), evitando, assim, a redução pretendida pelo relator do Partido Popular Europeu (PPE).

No passado mês de Setembro, na apresentação do documento, o relator do PPE apresentou uma proposta que preconizava a redução de 3,2% para 2,7% na componente do programa destinada à cooperação das RUP.

Os eurodeputados socialistas das RUP que integram a Comissão do Desenvolvimento Regional apresentaram uma outra proposta de alteração para que a dotação da componente fosse aumentada para 5%. A solução encontrada pelos parlamentares foi de assumir um compromisso que mantivesse o financiamento da componente ao nível da proposta da Comissão.

A eurodeputada Liliana Rodrigues congratulou-se pela manutenção dos valores apresentados na proposta da Comissão Europeia e afirmou que se trata de “uma vitória muito importante para as Regiões Ultraperiféricas”.

Conseguimos com que o financiamento para a cooperação territorial entre regiões, como a Madeira e os Açores, e outros países terceiros, por exemplo, não saíssem prejudicadas”, acrescentou a parlamentar.

No geral, na Comissão do Desenvolvimento Regional, a proposta de regulamento em relação ao programa Interreg foi aprovada com 23 votos favoráveis, sem qualquer voto contra ou abstenção.

Pub
 

Liliana Rodrigues
Pode ler mais sobre este colaborador

Colaboradora Convidada | Eurodeputada pelo PS

Artigos deste Autor: