(Lusa) - O candidato democrata à Câmara dos Representantes pelo 21.º distrito da Califórnia, TJ Cox, declarou-se vencedor sobre David Valadão, depois de uma reviravolta nos resultados que inicialmente deram o luso-americano como vencedor.

Com a atualização dos números nos condados de Kings e Fresno, dois dos quatro que têm porções do território no 21.º distrito norte-americano, TJ Cox emitiu um comunicado declarando-se "extasiado" pela vitória, após alargar para 506 votos a vantagem sobre o republicano, que assumia o cargo.

A diferença aumentou para 529 ao longo do dia, segundo o mapa de resultados fornecidos pelo gabinete do secretário de Estado da Califórnia, Alex Padilla.

TJ Cox lidera com 56.634 votos, ou 50,2% do total, à frente de David Valadão, com 49,8%.

"Embora ainda haja boletins por contar nos condados de Fresno e Kern, estes votos têm favorecido fortemente Cox nas atualizações desde as eleições", afirmou a campanha do democrata, justificando a expectativa de que os boletins de voto por correspondência e provisionais que restam mantenham o resultado.

O Comité da Campanha Democrata ao Congresso declarou vitória e a projeção foi confirmada pelo jornal LA Times.

A Associated Press, que tinha dado David Valadão como vencedor na noite eleitoral de 06 de novembro, retratou-se e não voltou a atualizar a sua projeção.

No comunicado de vitória, TJ Cox agradeceu a David Valadão "por seis anos de serviço" ao país e às populações do 21.º distrito, onde há uma forte presença de comunidades portuguesas.

A campanha do congressista lusodescendente não emitiu comunicado, nem respondeu a pedidos de comentário.

David Valadão procurava a reeleição para um quarto mandato de dois anos e as sondagens apontavam para uma campanha bem sucedida, com o modelo preditivo da plataforma FiveThirtyEight a dar-lhe 79,6% de hipóteses de vencer.

Na noite de 06 de novembro, Valadão tinha uma vantagem de 4.400 votos sobre TJ Cox e declarou-se vencedor, mas a liderança foi diminuindo à medida que os boletins de voto por correspondência e provisionais foram sendo contados.

A diferença corresponde a uma maior tendência dos eleitores republicanos para votarem presencialmente nas assembleias de voto e dos eleitores democratas para votarem por correspondência, o que favoreceu TJ Cox na contagem posterior.

O atual mandato do luso-americano foi ganho em 2016 com uma margem folgada de 13,4 pontos percentuais, algo que já tinha acontecido em 2014 e 2012, anos em que venceu por mais de 15 pontos.

No entanto, o apoio de David Valadão ao Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, cuja popularidade é baixa na região, foi instrumentalizado pelo opositor democrata TJ Cox durante a campanha.

A confirmar-se a viragem do 21.º distrito, que compreende partes dos condados de Fresno, Kern Kings e Tulare, os democratas passam a ter maioria na Câmara dos Representantes.

David Valadão é um dos três congressistas lusodescendentes no congresso norte-americano, todos eleitos pela Califórnia.

Os outros dois, Jim Costa (16.º distrito) e Devin Nunes (22.º distrito) garantiram a reeleição nas respetivas corridas.

No novo Congresso, em janeiro, Lori Loureiro Trahan será a primeira luso-americana na Câmara dos Representantes, depois de vencer a eleição pelo 3.º distrito de Massachusetts.

Os condados têm até 07 de dezembro para reportarem os resultados finais.

Pub


Pub