(Lusa) - O Movimento Partido da Terra (MPT) decidiu, por unanimidade, "retirar a confiança política" ao dirigente e eurodeputado José Inácio Faria pelas "posições políticas individualistas" que tem assumido, "nalguns casos até opostas às dos órgãos competentes".

"A Comissão Política Nacional do Movimento Partido da Terra – MPT, reunida em plenário a 27 de outubro de 2018, decidiu por unanimidade retirar a confiança política ao filiado José Inácio Faria", lê-se num comunicado divulgado hoje, assinado pelo presidente do partido, Luís Vicente.

O texto justifica a decisão com as "posições políticas individualistas" de José Inácio Faria, "nalguns casos até opostas às dos órgãos competentes para as emitir, e sempre à revelia da vontade relevante e democraticamente formada do partido".

"A sua atuação parlamentar – na Assembleia Municipal de Lisboa e no Parlamento Europeu – não cumpre a função primordial dos seus mandatos políticos que é a representação do partido que o elegeu", justifica ainda a nota assinada pelo presidente da Comissão Política do MPT.

José Inácio Faria foi uma das principais surpresas das eleições para o Parlamento Europeu de 2014, depois de conseguir juntar a sua eleição à do então cabeça de lista do MPT, António Marinho e Pinto, que entretanto abandonou o partido.

A agência Lusa está a tentar contactar o eurodeputado do MPT.

Pub