Colocámos cookies no seu computador para melhorar a sua experiência no website. Ao utilizar o site, está a concordar com o seu uso. Ler mais

Lusoproductions  has placed cookies on your computer to help improve this site. By using this site, you are consenting to its usage. Ler mais

O olhar do mendigo

Possui no imenso nada
o propósito de viver
um dia de cada vez,
talvez sobreviver.
De mão estendida
e a tristeza no olhar
espera em silêncio
algo para se saciar.
Órfão do destino
tem o céu como teto,
a rua como cama,
o corpo descoberto.
Voltado à solidão
jaz andrajoso
envolto na escuridão.
Desprovido de sonhos,
o olhar de dor
do mendigo
espelha a humilhação
da nossa alienação.
Daniel Bastos, “O olhar do mendigo”, in Terra.

Conecte-se

Se deseja inscrever-se na nossa newsletter, Digite seu endereço de e-mail.