Colocámos cookies no seu computador para melhorar a sua experiência no website. Ao utilizar o site, está a concordar com o seu uso. Ler mais

Lusoproductions  has placed cookies on your computer to help improve this site. By using this site, you are consenting to its usage. Ler mais

Uma enorme explosão na carruagem central de uma composição de 3, que ainda corria ao longo da plataforma, faz o condutor travar imediatamente e ajudar as pessoas a sair. As carruagens desagregaram-se umas das outras.
O metro começa a ser evacuado. As pessoas entreajudam-se em pânico e atravessam o túnel que os levará até à superfície. Aqui, as vítimas começam a ser assistidas, cobertores são distribuídos, tenta-se minimizar o choque em primeira instância.
Uma passageira de mais um dia de trabalho, declara entre lágrimas: “Tive muito medo porque nos disseram para evacuar o metro, pessoas a gritar. Tive muito medo. Tudo a gritar, a gritar.”

Outro passageiro, aparentemente mais calmo, de cobertor às costas, descreve: “As pessoas sairam feridas do metro. Do lado da Rua Joseph II havia 30, 35 pessoas, crianças, pessoas magoadas. Ferimentos mais graves, menos graves e muita gente em choque.”
À superfície, está-se na Rue de la Loi, a cerca de 300 metros da sede da Comissão Europeia e muito perto de outras instituições que asseguram o funcionamento comunitário da Europa.

O número total de vítimas mortais ainda não está confirmado. O presidente da câmara de Bruxelas refere pelo menos 20 mortos, cerca de 100 feridos, 17 dos quais em estado muito grave.
A rede de metro foi encerrada durante o dia, vários edifícios nas redondezas foram evacuados, os transportes condicionados, as forças de segurança vigiam as ruas activamente.

A Bélgica está em estado de alerta 4, o alerta máximo. Cerca de uma hora antes do ataque na estação de metro, explosões no aeroporto iniciam e indiciam um ataque coordenado.
O atentado foi reivindicado pelo Daesh, divulgou a agência Amaq.

Conecte-se

Se deseja inscrever-se na nossa newsletter, Digite seu endereço de e-mail.