Brexit: Chefes de Estado da UE querem portas abertas até ultimo minuto - Marcelo

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

(Lusa) – O Presidente da República portuguesa, que se reúne hoje e sexta-feira em Atenas com outros chefes de Estado europeus, vai discutir com os homólogos o ‘Brexit’ e defender que a União Europeia (UE) mantenha “portas abertas até ao ultimo minuto”.

“Amanhã [sexta-feira] iremos discutir a aproximação do ‘Brexit’ [previsto para 31 de outubro] e tentar manter portas abertas para um acordo até ao ultimo minuto, mostrar flexibilidade em termos temporais para esse acordo e, ao mesmo tempo, sublinhar o que Portugal tem feito em termos bilaterais para garantir a situação dos portugueses no Reino Unido e dos britânicos em Portugal”, disse Marcelo Rebelo Sousa.

Falando aos jornalistas na capital grega, cidade à qual se deslocou para participar no 15.º encontro do Grupo de Arraiolos com outros 12 chefes de Estado da UE, o Presidente da República recordou que “a posição europeia tem sido […] de tudo fazer para que seja ainda possível um acordo” para a saída do Reino Unido da UE.

Essa posição europeia tem sido ainda pautada, segundo Marcelo Rebelo de Sousa, por “uma abertura – em condições que ainda terão de ser vistas – em termos de flexibilidade temporal, se se concluir que há passos que estão a ser dados e que há condições para esse acordo”.

“Está tudo a ser explorado. Vou agora, precisamente, jantar com o Presidente irlandês [Michael D. Higgins], que sendo membro do Grupo de Arraiolos já há muitos anos que não vinha e é muito importante tê-lo aqui porque a Irlanda está sempre no nosso pensamento e tudo está a ser feito, nesta altura, para que seja possível chegar a um acordo”, reforçou.

Marcelo Rebelo de Sousa falava aos jornalistas à entrada para um jantar oferecido pelo Presidente da Grécia, Prokopios Pavlopoulos, aos chefes de Estado da UE no Museu da Acrópole.

Na sexta-feira, os Presidentes vão reunir-se no edifício Zappeion Megaron para debater temas como as crises económica e dos refugiados e ainda os atuais desafios de segurança na UE, abordando outros assuntos como o ‘Brexit’.

O Governo britânico tem feito pressão junto da UE para aceitar negociações e fazer concessões com base na proposta feita na semana passada para substituir o mecanismo de salvaguarda designado por ‘backstop', que pretende evitar uma fronteira física na Irlanda do Norte.

Londres quer que a Irlanda saia da união aduaneira europeia, mas admite que fique numa "zona regulatória comum", desde que a assembleia e executivo autónomos daquela região britânica aceitem.

Bruxelas alega que este modelo não é operacional em termos jurídicos e que representa um "risco significativo para a integridade do mercado único" europeu, além de dar a Belfast um poder de decisão unilateral.

O Grupo de Arraiolos reúne os chefes de Estado europeus sem poderes executivos e tem este nome porque se realizou pela primeira vez em Portugal, na vila alentejana de Arraiolos, em 2003, por iniciativa do então Presidente Jorge Sampaio.


RECOMENDADOS PARA SI

Eventos este Mês

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
5
6
12
13
19
20
26
27
31

Últimos Tweets

Novo livro sobre Gérald Bloncourt e o nascimento da democracia portuguesa em Fafe https://t.co/omMOquth0N
Miguel Alves constituído arguido na operação éter https://t.co/QxTxa7XE7r
ARROZ DE SARRABULHO REUNIU 700 APRECIADORES EM FRANÇA! https://t.co/LzDWgSVYvX
Follow Jornal das Comunidades on Twitter