Como Sobreviver A Uma Entrevista?

ID:N°/ Texto: 3550

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Nos artigos anteriores abordámos os temas: como procurar trabalho de forma eficaz em Um Trabalho Ou Um Futuro e Como Criar Um Currículo Campeão, receitas estas com uma pitadinha de sal e pimenta mas sobretudo com o objectivo de ajudar quem procura emprego, da forma menos aborrecida possível.

Caso tenha seguido os artigos anteriores já deve ter conseguido várias oportunidades para ir a entrevistas de trabalho. Portanto está na altura de o guiar nesta fase tão importante e decisiva de Como Sobreviver a Uma Entrevista. Caso tal não tenha acontecido, leia os artigos por ordem cronológica e volte aqui para se preparar para a entrevista de trabalho.

Aqui vai poder encontrar as melhores formas de triunfar: como se preparar, se apresentar, comunicar, demonstrar que tem as intenções mais acertadas, ganhar a simpatia do entrevistador e por fim - o seu objectivo final: conquistar o trabalho que deseja.

Antes de ir para o mar, prepare-se em terra. Informe-se sobre a empresa que o contactou e sobre a vaga à qual se candidata visitando o website existente. Apresente-se antes do tempo e saiba o nome da pessoa com quem vai falar. Esse tempo é precioso para se preparar, para reduzir stresses e nervosismos.

 A apresentação deve ser cuidada e principalmente adaptada à sua profissão. As cores têm sempre um papel revelador por isso, a menos que seja um criativo, deixe o amarelo de lado e escolha cores discretas e neutras para que transpareça estabilidade. Sapatos confortáveis ajudam-no a manter confiança e equilíbrio. O truque de roçar os dedos dos pés nos sapatos tem um efeito calmante. Experimente.

O Que levar? Leve um dossier organizado (ou melhor, imaculado) com os seus documentos identificativos, o seu currículo, alguma carta de recomendação anterior que possa ter, o contacto das suas referências (ex-patrões), diplomas e certificados se for esse o caso.

Chega o entrevistador! Como lhe apertar a mão? Não lhe dê uma mão-morta para sacudir, nem esmague a mão da pessoa por favor. Esta é a primeira impressão de si. Tenha confiança e firmeza, com a sua moderação bem moderada.

Na hora de falar: Seja dois ouvidos e uma boca. É mais seguro ouvir do que falar. Deixe o recrutador conduzir a entrevista. Responda de forma directa, sem vaguear nas conversas. Não fale dos problemas da sua vida nem critique as empresas anteriores. Vai-lhe ficar muito bem se disser que todas elas foram aprendizagens e formas de se desenvolver até o ponto onde se encontra no momento. Sobretudo, comunique de forma positiva e ponderada, sem tomar partidos nem dar muitas opiniões pessoais. Foque-se no fulcral: Importa saber sobre as experiências profissionais e formações que tem relacionados à vaga em questão. Não minta. Pense antes de falar e não responda antes de entender bem a pergunta.

Algumas perguntas são ratoeiras nas quais não quer cair, ou pretendem apenas confirmar outras colocadas anteriormente. Exemplo disso é aquela pergunta sobre as suas competências menos positivas. O segredo é encontrar dois aspectos ambíguos acerca de si, que sejam ao mesmo tempo positivos e negativos. Jamais se demonstre conflituoso, teimoso ou parcial. Tente encontrar um meio-termo, ou melhor, tente sempre encontrar as duas faces da mesma moeda.

O que é que o seu corpo diz sobre si? A linguagem corporal pode também atraiçoá-lo. Evite estar sempre a mexer as pernas, bater com os pés no chão ou na cadeira. Não passe a entrevista a fazer clic clic com o botão da caneta. Em vez de esconder as mãos, utilize-as como bengala para se manter e se parecer mais calmo. Acompanhe o discurso com as mãos, mexendo-as lentamente pois se as mexer rapidamente vai transparecer uma pilha de nervos.

Motivações Certas ou Erradas? O amor à profissão, ter estudado para tal, ter sempre desejado essa área, ou o desejo de desenvolver a sua carreira e investir o seu futuro nela, são exemplos que demonstram que você tem uma motivação interna e adequada. Pelo contrário, desejar um trabalho qualquer porque paga mais, requer menos horas de trabalho, folgas ao fim-de-semana, ah porque conseguiu uma cunha,  porque alguém desejou essa profissão para si: são motivações externas, os tais interesses momentâneos que darão uma imagem errada a seu respeito.

Não coloque barreiras inicialmente: facilite, simplifique e mostre vontade. Depois da entrevista procure uma resposta. Lembre-se sempre: Você sabe mais da sua profissão do que o entrevistador provavelmente algum dia saberá. Por isso, mantenha-se sobretudo calmo, confiante sem nunca esquecer a humildade, a imparcialidade, o poder de encaixe e o interesse pelas empresas que visita.  Vá com Força & Boa Sorte!

Vera M. M. Monteiro
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor.
Textos deste autor:

RECOMENDADOS PARA SI

Eventos este Mês

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Últimos Tweets

Luís Montenegro em Bruxelas ESTAR NO LUGAR CERTO, COM AS PESSOAS CERTAS https://t.co/blv2z7xqmJ
CERVEJA JUNTA 300 BRASILEIROS EM PONTE DE LIMA https://t.co/NwJXDoXdPG
Meixão, o ouro do rio Minho https://t.co/AaOORb3lU6
Follow Jornal das Comunidades on Twitter