Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

Maioria parlamentar de esquerda aprova nova Lei de Bases da Saúde

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

(Lusa) - A maioria de esquerda aprovou hoje uma nova Lei de Bases da Saúde, proposta pelo Governo socialista, em votação final global na Assembleia da República, contemplando o primado da gestão pública no Serviço Nacional de Saúde.

As bancadas de PS, BE, PCP, PEV, o deputado único do PAN e o não inscrito Paulo Trigo Pereira votaram a favor do articulado concertado na especialidade entre socialistas, bloquistas e comunistas, enquanto PSD e CDS-PP, que viram chumbados os seus respetivos projetos, votaram contra.

As Parcerias Público-Privadas (PPP) não figuram no texto final e a lei remete para a regulamentação, num prazo de seis meses, provavelmente só pelo próximo Governo, dos termos em que é exercida a gestão pública, com a revogação do decreto-lei de 2002 que enquadra as PPP.


RECOMENDADOS PARA SI

Últimos Tweets

INEM encaminhou em média 13 casos por dia este ano para a Via Verde do AVC https://t.co/Lbg0vLmLPk
Covid-19: Portugal sai da lista suíça de países com chegadas condicionadas https://t.co/J9la1snmep
Covid-19: Bélgica é o país da Europa com mais casos por 100.000 habitantes https://t.co/wJJbmUcRgw
Follow Jornal das Comunidades on Twitter