A casa do Benfica e Café Portugal, em Bruxelas, foram pequenos para receber tanta gente, naquele final de tarde, para a prova da LETRA, a cerveja artesanal que se tem afirmado como uma das melhores, tão esmerado tem sido o trabalho dos seus produtores, jovens empresários, capazes e reconhecidos no seu curto, mas intenso percurso empresarial.

Formaram-se na Universidade do Minho; pesquisaram, empreenderam e conquistaram um espaço ainda pouco concorrido na tradição portuguesa no âmbito da produção de cerveja artesanal de grande qualidade.

Esta vinda ao país de Tintin, um dos mais esmerados produtores de cerveja é uma certa ousadia e convicção... De facto a LETRA pode competir com qualquer outra cerveja a nível mundial; que lhe valeu já umas boas medalhas em concursos internacionais, com destaque para o ouro no Barcelona Beer Fest.

A coroar de êxito esta demonstração e prova estava também presente, o refrescante Cervejão RED - uma fusão de cerveja com binhão, numa parceria com a Adega Cooperativa de Ponte da Barca, que a comercializa e exporta. Pode-se provar e beber ao som de uma concertina, cavaquinho ou viola, boa música tradicional portuguesa.

Do Minho para a Europa, numa apresentação conseguida, demonstrativa da capacidade empreendedora destes jovens do Minho. Apoiados nesta deslocação à Bélgica pelo Eurodeputado, José Manuel Fernandes, que teceu rasgados elogios ao trabalho desenvolvido por gente da sua terra; Vila Verde está na moda, também por outras razões ligadas ao tecido empresarial.

LusoProdutions esteve presente e faz questão de asseverar que estes jovens são o exemplo maior da capacidade empresarial portuguesa, agora de portas abertas para o mundo. Em Bruxelas, os elogios de uma alargada comunidade presente, com várias nacionalidades, deveram-se à qualidade do produto submetido a uma prova com sucesso. Por isso podemos cantar em uníssono: Viva a LETRA, viva Portugal naquilo que somos e temos.


Pub