O documentário “Empate”, que aborda a o movimento de activistas dos anos 70 e 80 na Amazónia, tem o pré-lançamento marcado no Parlamento Europeu, no próximo dia 2 de Abril.

Apoiado pela eurodeputada Marisa Matias, o evento contará com a presença do realizador Sérgio de Carvalho e Angela Mendes, filha do activista assassinado, Chico Mendes, num cine debate organizado no âmbito da 3ª edição do Cineluso, cujo tema deste ano será dedicado ao Meio Ambiente.


O filme dá voz aos protagonistas do movimento Siringeiro, no Estado do Acre, durante os anos 70 e 80 e reflecte como este momento histórico ainda ecoa na Amazónia e no resto do mundo. No actual contexto politico, o Brasil assiste a “profundas alterações legislativas no sector ambiental que põe em risco as florestas mas também a vida das populações ativistas e indígenas que ajudam a proteger seus territórios preservados”, refer o realizador.

O que é um empate? “É uma forma de luta que nós encontramos para impedir o desmatamento. A gente se coloca diante dos peões e jagunços, com nossa famílias, mulheres, crianças e velhos, e pedimos para eles não desmatarem e se retirarem do local. Eles, como trabalhadores, a gente explica, estão também com o futuro ameaçado. E esse discurso, emocionado sempre gera resultados. Até porque quem desmata é o peão simples, indefeso e inconsciente. ”, Chico Mendes. Jornal do Brasil, 13 dias antes de seu assassinato.

O debate do filme EMPATE insere-se numa iniciativa conjunta entre a UNPO, Espirito Mundo ASBL e e grupo parlamentar GUE/NGL (Bloco de Esquerda) e integrado no lançamento do projeto Cine Luso Espirito Mundo 2019, que tem como tema “L'environ du monde et l'environnement / O mundo ao redor e o meio ambiente”.

A inscrição online é obrigatória para acesso ao Parlamento Europeu e poderá ser efectuada através do link http://bit.ly/2UOUHoa .


Pub