Los Angeles, Estados Unidos, 10 jan (Lusa) – O número de mortos aumentou para 13 no sul do Estado norte-americano da Califórnia, devido a enxurradas de lama e detritos que arrastaram casas, após uma forte tempestade que inundou áreas recentemente ardidas, anunciaram hoje as autoridades.

O xerife do condado de Santa Bárbara, Bill Brown, anunciou, em conferência de imprensa, que o número de mortos confirmados subiu para 13, quando no balanço anterior existiam oito mortos.

Segundo o responsável, as operações na zona continuam com, pelo menos, 50 pessoas a serem resgatadas até ao momento, enquanto 300 estão presas numa zona. Existe também a informação de pelo menos 25 feridos.

A maioria das mortes ocorreram em Montecito, no noroeste de Los Angeles, onde residem várias celebridades norte-americanas, como Oprah Winfrey, Rob Lowe ou Ellen DeGeneres.

Muitas casas situadas em vales devastados pela recente vaga de incêndios ficaram destruídas, desconhecendo-se o paradeiro dos residentes, também por se tratar de áreas de difícil acesso devido à queda de árvores e de cabos elétricos.

Foram utilizados helicópteros, mesmo durante as chuvas torrenciais, por causa das estradas cortadas.

As autoridades referem ainda que apenas uma “pequena percentagem” da população respeitou as ordens de retirada que foram dadas à medida que a tempestade se aproximava.

A primeira grande tempestade da estação abateu-se sobre a maior parte do Estado do sul dos Estados Unidos, com ventos fortes, trovoadas e chuvas que quebraram recordes, na região da baía de São Francisco, antes de avançar hoje para leste, para Central Valley e Sierra Nevada.

A baixa de São Francisco registou um recorde de oito centímetros de altura de chuva na segunda-feira, ultrapassando a anterior marca de seis centímetros, datada de 1872, e fazendo do dia o 16.º mais chuvoso desde 1849, segundo o Serviço Meteorológico Nacional, citado pela agência AP.

Pub