Município de Vila Verde aprova expansão de Área de Acolhimento Empresarial





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


Investimento de quase um milhão de euros abre espaço para oito lotes industriais. Parque industrial de Gême estende-se à UF de Pico de Regalados, Gondiães e Mós

A Câmara Municipal de Vila Verde aprovou hoje a adjudicação da obra de “Expansão da Área de Acolhimento Empresarial do Município” a norte da sede do concelho, num investimento de cerca de um milhão de euros.

No âmbito de concurso público, a empresa “Betufam, Lda” foi a vencedora para a execução da obra. A intervenção vai permitir estender o parque industrial de Gême para terrenos na União de Freguesias de Pico de Regalados, Gondiães e Mós, abrindo espaço para oito lotes industriais, que ocuparão uma área de 24.345 metros quadrados.

A presidente da Câmara, Júlia Rodrigues Fernandes, justificou o investimento pela “importância para o futuro do concelho e para a nossa população”, com “especial impacto positivo para a atratividade e a competitividade do território”.

“Para que as pessoas vivam nas suas terras de origem, junto das suas famílias e das suas comunidades, é preciso terem emprego e condições para que aqui vivam com qualidade e oportunidade de poderem realizar as suas expectativas de vida”, assumiu Júlia Fernandes, reiterando o crescimento económico como um dos pilares estruturais do programa de desenvolvimento sustentado do concelho.

Para o objetivo de assegurar condições para “criar cada vez mais e melhor emprego no concelho”, a presidente da Câmara valoriza os investimentos em infraestruturas de qualidade, incluindo comunicações, fibra ótica e valorização ambiental, mas relembra a urgência em resolver estrangulamentos rodoviários, designadamente no que toca às variantes à sede do concelho e à zona industrial de Oleiros.

A expansão da Área de Acolhimento Empresarial do Município de Vila Verde – que tem previsto um prazo de execução de um ano – visa reforçar a capacidade de resposta à elevada procura de empresas e investidores para se instalarem no concelho, designadamente de lotes ou parcelas de maior dimensão.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Redacção
Author: RedacçãoEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!