Faça login na sua conta

Usuário *
Senha *
Lembre de mim

Crie a sua conta aqui!

Os campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Usuário *
Senha *
Verifique a senha *
Email *
Verificar e-mail *
Captcha *
Reload Captcha
segunda-feira, 06 dezembro 2021

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário

Sondagem

Os vacinados devem ter prioridade no acesso aos cuidados de saúde em relação aos não vacinados?
  • Votes: (0%)
  • Votes: (0%)
  • Votes: (0%)
Total Votes:
First Vote:
Last Vote:

Discussão pública sobre 900 hectares de terras em Viana do Castelo em janeiro



O luso.eu Jornal das comunidades é gratuito mas quero ajudar!

(Lusa) - A discussão pública do plano de intervenção em 900 hectares de terrenos em Afife, Carreço e Areosa, Viana do Castelo, vai iniciar-se a 07 de janeiro e por um prazo de 20 dias, foi hoje divulgado.

De acordo com o aviso hoje publicado em Diário da República (DR), o Plano de Intervenção no Espaço Rústico (PIER) "o período de discussão pública terá início após o quinto dia útil a seguir à sua publicação e terá a duração de 20 dias úteis".

Durante aquele período "os interessados poderão apresentar as suas reclamações, observações ou sugestões através de formulário existente, acompanhado de planta de localização, no Serviço de Atendimento ao Munícipe da Câmara Municipal ou através do seu endereço eletrónico.

A proposta de Plano de Intervenção no Espaço Rústico foi aprovada este mês, por unanimidade, em reunião ordinária do executivo municipal e "pode ser consultada na página eletrónica da autarquia".

O PIER abrange um total de 900 hectares de terrenos agrícolas. A sua elaboração foi iniciada em 2015, num investimento de 160 mil euros.

O novo plano retomou "um processo de emparcelamento das veigas daquelas três freguesias iniciado em 1989, e que está desajustado nos seus objetivos e funções face à atualidade".

"O objetivo é devolver aos agricultores daquelas freguesias o potencial que ali está concentrado, para que possa ser mais rentável, quer para as suas famílias, quer para o concelho, quer ainda para a economia nacional", afirmou o presidente socialista José Maria Costa, aquando da aprovação do documento.

Na altura, o autarca socialista disse tratar-se de "uma área brutal que não está a ser rentabilizada".

"Estamos a falar de 900 campos de futebol. Uma área com aquela qualidade, com aquela exposição ambiental, faz todo o sentido que seja reorientada com um instrumento de planeamento para que possa permitir novos usos", especificou.

Os 900 hectares da veiga daquelas três freguesias estão integrados no Plano Diretor Municipal (PDM) e no Plano de Ordenamento da Orla Costeira (POOC).

Segundo a autarquia, com o PIER, aquela área poderá vir a ser dinamizada com os fundos do Portugal 2021.


Adicionar o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

TEMOS NO SITE

Temos 277 visitantes e 0 membros em linha

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS

News Fotografia