sexta-feira, 09 dezembro 2022

MUNDIAL DE FUTEBOL – CO…

Dez. 08, 2022 Hits:530 Opinião

Parado no tempo

Dez. 07, 2022 Hits:371 Crónicas

Tempo

Dez. 04, 2022 Hits:177 Opinião

Diaversário

Dez. 04, 2022 Hits:311 Crónicas

A Justiça

Dez. 03, 2022 Hits:406 Crónicas

Dá-se com as duas mãos

Nov. 29, 2022 Hits:921 Crónicas

DEPOIS DO EUROMILHÕES

Nov. 27, 2022 Hits:800 Crónicas

PORTUGAL É RONALDO E RON…

Nov. 24, 2022 Hits:295 Opinião

Crónica triste para um d…

Nov. 20, 2022 Hits:173 Opinião

Em Ocasiões Especiais

Nov. 20, 2022 Hits:552 Crónicas

Centro de exposições transfronteiriço de Caminha é um projecto “megalómano”





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


Caminha: O Bloco de Esquerda do concelho de Caminha apelida o projecto do centro de exposições transfronteiriço de “megalómano”, baseado “numa estranha parceria publico privada que só vem contribuir para a precariedade do Município em geral.

Esta força política ainda acrescenta que “Miguel Alves inebriou-se com as boas falas de quem estava por detrás do projecto , viu a possibilidade de apresentar rapidamente obra para a campanha eleitoral, mas teve a cautela de encontrar fórmula jurídica que evitasse a necessidade de visto do Tribunal de Contas, onde este contrato, com toda a certeza, nunca seria aprovado”.

Aquando da campanha eleitoral das últimas autárquicas o Bloco de Esquerda questionou o então candidato socialista Miguel Alves sobre o projecto do centro de exposições transfronteiriço, “sobre a credibilidade da empresa promotora e sobre os riscos que adviriam para o município”, mas “Miguel Alves, mais uma vez, nada disse, não dando qualquer explicação, refugiando-se nas acusações à “corte lisboeta” que ciranda à volta do poder absoluto do Partido Socialista”.

Recordar que o projecto do centro de exposições transfronteiriço de Caminha tem nos últimos tempos ocupado imenso tempo nos órgãos de comunicação social por envolver o actual secretário adjunto do primeiro-ministro português e que na altura da assinatura do contrato promessa era o presidente da câmara municipal de Caminha em questão está o contrato-promessa de arrendamento assinado entre a Câmara de Caminha e a empresa Green Endogenous em 2020 que  previa a construção de um Centro de Exposições Transfronteiriço, destinado à realização de feiras, espectáculos,concertos e competições desportivas na Quinta do Corgo, concelho de Caminha. Miguel Alves fez aprovar a minuta do contracto promessa de arrendamento que garantiu um adiantamento de 300 mil euros ao futuro senhorio e um pagamento mensal de 25 mil euros durante 25 anos para o arrendamento de um pavilhão multiusos no valor de oito milhões de euros.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Author: Isabel VarelaEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

Temos 749  pessoas que estão a ver esta página no momento, e 0 membros em linha

A SUA PUBLICIDADE AQUI?