Faça login na sua conta

Usuário *
Senha *
Lembre de mim

Crie a sua conta aqui!

Os campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Usuário *
Senha *
Verifique a senha *
Email *
Verificar e-mail *
Captcha *
Reload Captcha
quarta-feira, 27 outubro 2021

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário

Centro de bem estar e social de Seixas: Um novo olhar aos idosos num parque residencial



O luso.eu Jornal das comunidades é gratuito mas quero ajudar!

Mais que uma ideia e um lema é uma convicção … O paradigma e a forma como se gerem e se vive nos centros de dia ou lares da 3ª idade tem que mudar. É preciso ter um outro olhar para a necessidade de se manter a autonomia e a individualidade de quem chega a uma idade e tem necessidade de recorrer a estas instituições.

O centro de bem estar e social de Seixas, concelho de Caminha, é uma instituição que se dedica a cuidar, amparar, tratar e acarinhar os idosos já lá vão 70anos. O seu olhar é para caminhar nesta mudança e forma de estar deste tipo de instituições e, como tal, lançou um plano de regeneração urbana para a freguesia. O local escolhido é o antigo campo de futebol e actual pavilhão desportivo, equipamentos em que o centro é proprietário,onde se pretende que nasça o parque residencial sénior do Centro Social e Bem Estar de Seixas. Uma ideia arrojada, ambiciosa mas muito convicta.

Um parque urbano onde poderá fazer exercício, com um lago, piscina exterior e um local para merendas … Ideal para receber pessoas da 3ª idade e promovendo a sua autonomia e individualidade.
Este projecto tem projectado uma zona residencial, equipamentos e um edifício de apoio também constam deste projecto espaços comerciais tais como mini-mercado, cabeleireiro, quiosque, centro médico e de fisioterapia, bar e restaurante.

Manuel Vilares actual presidente da direcção do centro de bem estar e social de Seixas, ressaltou que este projecto não surgiu de um dia para o outro, mas que tem sido discutido à já algum tempo e não se pode dissociar da sua história e porque nasce “num contexto de pobreza em que a fome era visível e surge a necessidade de implantar a sopa dos pobres com a ajuda de uns beneméritos seixenses”.

Mas, no presente há necessidade de modificar o paradigma destas instituições direccionadas para a 3ª idade. Segundo Manuel Vilares existe “um problema crucial que é a autonomia dos utentes ser colocada em causa.A pergunta a fazer é: este tipo de instituições respondem quanto às necessidades dos idosos de amanhã? Manuel Vilares responde na primeira pessoa:”os lares não respondem às necessidades dos idosos de amanhã. Eu não me revejo neste tipo de lares em que a minha autonomia é colocada em questão”.A pandemia “veio colocar a nú esta realidade” e “mostrar que um novo paradigma tem de surgir nestes lares”.

Ainda no entender de Manuel Vilares o conceito de lares surge com o objectivo de os tornar mais próximos do conceito de lar familiar, mas não é fácil que assim seja quando estamos num lar com 58 utentes e seguir essa realidade. É aqui que este modelo tem que mudar e as IPSS não “podem ser o parente pobre deste novo conceito que agora começa a dar os primeiros passos a nível europeu”.

As residências assistidas começam a dar os primeiros passos e a existir investimento nesse sentido e é neste caminho que o centro de bem estar e social de Seixas quer caminhar com este projecto de parque residencial de séniores, uma residência sénior que “não tem de ser um hospital nem um hotel”, mas que os “utentes possam gerir o seu tempo e autonomia. Numa residência sénior quem manda são as pessoas.

A pretensão é que a comunidade de Seixas esteja em união com este parque a ser criado e possa também disfrutar de todos os serviços nele contido, viva com as pessoas do referido parque, “intervenha” e “interfira” com o parque residencial sénior, sublinhou Manuel Vilares.Referir que o actual edifício do centro de bem estar e social de Seixas ficaria unicamente destinado a idosos totalmente dependentes.

Um espaço “passível de ser utilizado por todos e flexível e adaptável” é o resultado deste parque residencial de séniores e que os arquitectos do projecto, André Terleira e Artur Dionísio, tiveram em conta. O parque terá uma zona residencial com 30 casas, tipologia T1 e T2,e um edifício de apoio para quem habita no parque. Percurso pedonais e parque infantil também surgem neste projecto.

O lar do futuro é o desejo do centro de bem estar e social de Seixas num investimento de mais de mais de 4 milhões de euros e que é possível de se concretizar, mas ao qual o Estado não poderá deixar de contribuir...

Luso.eu - Jornal das comunidades
Isabel Varela
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicionar o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

TEMOS NO SITE

Temos 266 visitantes e 0 membros em linha

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
30
31

News Fotografia

Pormenor de um mural de Banksy (Dover, Reino Unido)