domingo, 14 agosto 2022

(ENGIE)nharia jurídica

Ago. 13, 2022 Hits:29 Opinião

A IGREJA QUE NÃO ACREDIT…

Ago. 08, 2022 Hits:378 Opinião

Consequências do Dever

Ago. 08, 2022 Hits:78 Crónicas

A Sombra e as Árvores

Ago. 07, 2022 Hits:268 Crónicas

Pai rico, Pai pobre

Ago. 04, 2022 Hits:227 Crónicas

DA LEITURA

Ago. 02, 2022 Hits:81 Crónicas

Enquanto o pau vai e vem

Jul. 31, 2022 Hits:99 Crónicas

É PROIBIDO NASCER EM AGO…

Jul. 29, 2022 Hits:673 Opinião

Caminha: Forças políticas congratulam-se com o lítio fora da serra de Arga





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


As manifestações de alegria e congratulação por o território da serra de Arga estar excluído das pretensões do governo para a exploração de lítio na serra de Arga fazem-se ouvir … A par também da satisfação da população do Alto Minho.

O município de Caminha fez-se ouvir numa publicação na sua página de facebook em que Miguel Alves, presidente da câmara de Caminha, refere que esta é uma “vitória de todo o concelho de Caminha, do Alto Minho, da união dos argumentos e da credibilidade”.

Por sua vez, os vereadores da coligação o concelho em primeiro também mostraram a sua satisfação pelo recuo do governo quanto à exploração de lítio naquela serra minhota e, ainda, enalteceram o trabalho de Liliana Silva, vereadora do PSD.” A vereadora Liliana Silva, que em 2019 era Deputada à Assembleia da República, foi a primeira pessoa a dar voz a este problema, tendo levantado essa bandeira e um distrito inteiro em prol de uma causa, afirma Valeu a pena ter dado voz ao problema da exploração do Lítio e enfrentado os "gigantes", quando alguns não queriam que eu o fizesse. Valeu a pena ter acordado o País em 2019 acerca do nosso problema e ter acordado outros que só em 2020, quando viram que a força da população era como uma onda gigante e imparável”.

Estes vereadores ainda sublinharam que o que os moveu “foi a defesa da Serra D’Arga, pusemos todas as diferenças de parte e fomos procurar a união, o diálogo e os consensos para mostrarmos de forma convicta que não queríamos a viabilidade deste Programa Nacional de Exploração Mineira que o Governo encetou. O Alto Minho demonstrou ser implacável e imparável no que se refere à defesa do seu património.

E, finalmente, o Bloco de Esquerda também se congratulou com a boa nova e acusou o governo de desplante. “A alegação das restrições ambientais prendem-se, diz o Governo, com a "expectável classificação como Área Protegida de mais de metade da superfície considerada” e diz isto com o desplante de quem parece que só descobriu esse factor agora mesmo. A tal expectativa não surgiu agora, já existia antes, mas foi propositadamente ignorada. Note-se bem que esta inflexão surge após a apresentação daquele Relatório de Avaliação Ambiental Preliminar do Programa de Prospeção e Pesquisa de Lítio, onde nenhuma expectativa foi ponderada, mas surge também – e principalmente – após a forte e firme reação da população alto minhota e, claro, dos caminhenses”.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Isabel Varela
Author: Isabel VarelaEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

Temos 1820 visitantes e 0 membros em linha

A SUA PUBLICIDADE AQUI?