sexta-feira, 19 agosto 2022

Férias em Portugal

Ago. 19, 2022 Hits:19 Opinião

(ENGIE)nharia jurídica

Ago. 13, 2022 Hits:69 Opinião

O REI DOS CATALISADORES (…

Ago. 09, 2022 Hits:140 Opinião

A IGREJA QUE NÃO ACREDIT…

Ago. 08, 2022 Hits:432 Opinião

Consequências do Dever

Ago. 08, 2022 Hits:161 Crónicas

A Sombra e as Árvores

Ago. 07, 2022 Hits:296 Crónicas

Pai rico, Pai pobre

Ago. 04, 2022 Hits:248 Crónicas

DA LEITURA

Ago. 02, 2022 Hits:105 Crónicas

Enquanto o pau vai e vem

Jul. 31, 2022 Hits:110 Crónicas

Câmara de Caminha suspeita de funcionários por furto





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


A Câmara Municipal de Caminha, hoje em nota, avançou que suspeita da prática de crimes de furto, burla informática, falsificação de documentos  e associação criminosa por parte de 3 funcionários públicos e irá apresentar queixa-crime. Segundo a autarquia este possível crime resultou num prejuízo na ordem das dezenas de milhares de euros.

Em comunicado, a autarquia informou que a decisão foi tomada hoje, por unanimidade, em reunião do executivo municipal, por proposta do presidente Miguel Alves. A “anomalia” foi detectada “no processamento dos vencimentos que indiciaram manipulação de dados com o intuito de obtenção de vantagem financeira”. “Neste momento, de acordo com as análises preliminares já efectuadas , o prejuízo para o erário público ascende a várias dezenas de milhares de euros”, destaca a nota.

Segundo o município, foi “feita uma primeira avaliação interna com apoio da Medidata (empresa proprietária do sistema de processamento de vencimentos)”, tendo sido “detetadas anomalias semelhantes, de valores diferenciados, que apontam para a possibilidade de três trabalhadores da Câmara Municipal de Caminha estarem a receber, todos os meses – pelo menos desde Setembro de 2019 – transferências mensais de dinheiro da autarquia de montantes muito superiores ao salário realmente devido”.

Segundo avança o município de Caminha no mês de Setembro, os funcionários terão recebido valores de vencimento indevido de 3.500 euros cada um, no mês de Outubro o valor do vencimento indevido foi na ordem dos 1.500 euros para cada um”.

A câmara de Caminha participou ao Ministério Público o caso e ainda decidiu também “instaurar um procedimento disciplinar aos três funcionários suspendendo-os preventivamente do exercício de funções”.

 

Luso.eu - Jornal das comunidades
Isabel Varela
Author: Isabel VarelaEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

Temos 755 visitantes e 0 membros em linha

A SUA PUBLICIDADE AQUI?