segunda-feira, 28 novembro 2022

DEPOIS DO EUROMILHÕES

Nov. 27, 2022 Hits:550 Crónicas

PORTUGAL É RONALDO E RON…

Nov. 24, 2022 Hits:261 Opinião

Crónica triste para um d…

Nov. 20, 2022 Hits:141 Opinião

Em Ocasiões Especiais

Nov. 20, 2022 Hits:515 Crónicas

Os sonhos adiados

Nov. 19, 2022 Hits:206 Crónicas

IXELLES – UMA VILA DESO…

Nov. 15, 2022 Hits:252 Opinião

CRIANÇA PRESA NO PENICO

Nov. 13, 2022 Hits:463 Crónicas

Duas tardes em Coja

Nov. 13, 2022 Hits:805 Apontamentos

Esta vida de hipster

Nov. 08, 2022 Hits:128 Crónicas

Ladroagem Eleitoral

Nov. 06, 2022 Hits:337 Opinião

O “Auto Suicídio” de…

Nov. 04, 2022 Hits:345 Opinião

Ucrânia: Moody's baixa 'rating' da dívida de longo prazo de Kiev





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


A agência de notação financeira Moody's cortou sexta-feira a classificação da dívida de longo prazo da Ucrânia em dois níveis por causa da invasão pela Rússia e admite a cortar ainda mais.

O 'rating' da Ucrânia passou de B3 para Caa2, ou seja, a Moody's considera que o risco de crédito é muito elevado.

"A degradação de dois níveis nos 'ratings' da Ucrânia e a decisão de manter as notações sob vigilância para novo corte foram desencadeados pela escalada da invasão militar russa" no país, justifica a Moody's.

A agência de 'rating' sublinha que a invasão põe em risco a capacidade da Ucrânia de pagar a dívida. Além disso, a invasão tem um sério "impacto" na força económica e orçamental de Kiev "devido ao dano considerável à sua capacidade produtiva".

A Moody's acredita ainda que o próximo apoio financeiro internacional "não será suficiente para compensar totalmente os riscos de liquidez" e os requisitos financeiros para pagar a dívida devido ao custo causado pela invasão.

Isto, sem falar do custo humano e do risco de perturbar o funcionamento das instituições existentes.

A agência de classificação de risco Fitch cortou o 'rating' da dívida de longo prazo da Ucrânia em um nível.

A Rússia lançou, na madrugada de 24 de fevereiro, uma ofensiva militar à Ucrânia e as autoridades de Kiev contabilizaram, até ao momento, mais de 2.000 civis mortos, incluindo crianças. Segundo a ONU, os ataques já provocaram mais de 1,2 milhões de refugiados.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas para isolar ainda mais Moscovo

Luso.eu - Jornal das comunidades
Redacção
Author: RedacçãoEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

Temos 547  pessoas que estão a ver esta página no momento, e 0 membros em linha

A SUA PUBLICIDADE AQUI?