Luso.eu | Jornal Notícias das Comunidades Portuguesas - Câmara baixa do Congresso dos EUA aprova ajuda de 38 mil milhões de euros a Kiev
sexta-feira, 01 março 2024

PROMESSAS ELEITORAIS

Mar. 01, 2024 Hits:105 Opinião

CANDIDATOS DO PS NA FEIRA…

Fev. 29, 2024 Hits:374 Opinião

Não cedamos à facilidad…

Fev. 29, 2024 Hits:343 Opinião

Quero ser uma árvore

Fev. 24, 2024 Hits:664 Crónicas

Morre Navalny mas não a …

Fev. 24, 2024 Hits:204 Opinião

COMPETÊNCIA CÍVICA

Fev. 15, 2024 Hits:382 Crónicas

UNIVERSITAS

Fev. 14, 2024 Hits:294 Crónicas

CIDADÃO DECISOR

Fev. 10, 2024 Hits:258 Crónicas

Desconsideração políti…

Fev. 09, 2024 Hits:640 Opinião

Haja diferenças!

Fev. 07, 2024 Hits:326 Opinião

O Homem: um ser limitado

Fev. 06, 2024 Hits:305 Crónicas

O BANCO NOVO

Fev. 06, 2024 Hits:436 Crónicas

Entre a Esperança e a In…

Fev. 04, 2024 Hits:250 Opinião

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Fev. 04, 2024 Hits:370 Crónicas

Câmara baixa do Congresso dos EUA aprova ajuda de 38 mil milhões de euros a Kiev





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor!


A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou um pacote de 40 mil milhões de dólares (38 mil milhões de euros) para a Ucrânia, reforçando o apoio a Kiev como pedido pelo Presidente Joe Biden.

O texto aprovado, na terça-feira à noite, inclui uma componente económica e humanitária, mas também armas e munições.

"Com este programa de ajuda, os Estados Unidos enviam um sinal ao mundo da nossa determinação inabalável de apoiar o corajoso povo da Ucrânia até à vitória" sobre Moscovo, sublinhou a presidente da câmara baixa do Congresso, a Democrata Nancy Pelosi, algumas horas antes da votação.

A proposta segue para votação no Senado, câmara alta do Congresso norte-americano, antes de ser promulgada pelo Presidente Biden.

O pacote inclui seis mil milhões de dólares (5,7 mil milhões de euros) para a aquisição de veículos blindados e o reforço da defesa antiaérea ucraniana, numa altura em que os combates continuam no leste e no sul do país.

Cerca de nove mil milhões de dólares (8,5 mil milhões de euros) vão ser atribuídos para garantir, entre outros, "a continuidade das instituições democráticas ucranianas", e para fins humanitários.

Biden tem pedido, há várias semanas, uma enorme extensão do orçamento de 33 mil milhões de dólares (31 mil milhões de euros) para a Ucrânia, depois de o Congresso ter já aprovado quase 14 mil milhões de dólares (13 mil milhões de euros), em meados de março.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já causou a morte de mais de três mil civis e a fuga de mais de 13 milhões de pessoas, das quais mais de 5,5 milhões para fora do país, de acordo com os dados mais recentes da ONU.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Redacção
Author: RedacçãoEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos



Luso.eu | Jornal Notícias das Comunidades
Partilhe o nosso conteúdo!

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

A nossa newsletter

Jornal das Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

Temos 221  pessoas que estão a ver esta página no momento, e 0 membros em linha

Top News Embaixada

0
Partilhas
0
Partilhas