domingo, 26 junho 2022

Dinamite

Jun. 21, 2022 Hits:45 Opinião

UM NOVO DEUS (Crónica)

Jun. 21, 2022 Hits:89 Crónicas

A cidade desperta

Jun. 15, 2022 Hits:175 Crónicas

Quantos dias tem a semana

Jun. 05, 2022 Hits:366 Crónicas

Aventuras (Crónica)

Jun. 02, 2022 Hits:164 Crónicas

A Outra Cena da Filosofia

maio 30, 2022 Hits:170 Crónicas

Na terra dos gnomos

maio 30, 2022 Hits:517 Crónicas

O Futuro é a Europa

maio 26, 2022 Hits:429 Opinião

Do Dia da Europa aos desa…

maio 25, 2022 Hits:100 Opinião

Ucrânia: Polónia recebeu 106 mil refugiados num dia, máximo desde início da guerra





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


A Polónia recebeu 106 mil refugiados da Ucrânia nas últimas 24 horas, segundo estimativas das autoridades polacas, que revelam ser o número mais elevado desde que começou a guerra com a Rússia.

Até sexta-feira, a Polónia tinha acolhido cerca de 650 mil deslocados, transformando-se no principal país de acolhimento de refugiados oriundos da Ucrânia, avança a agência de notícias espanhola EFE.

Segundo dados da ONU divulgados também na sexta-feira, nos últimos dez dias terão saído da Ucrânia cerca de 1,2 milhões de pessoas, das quais 78 mil não são ucranianas: São, essencialmente, estudantes ou trabalhadores de 138 nacionalidades que viviam no país.

O Alto-Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR) começou por estimar que a guerra que começou há pouco mais de uma semana pudesse causar cerca de quatro milhões de deslocados, mas o número já foi corrigido para dez milhões, ou seja, quase 25% da população da Ucrânia.

A Rússia lançou, na madrugada de 24 de fevereiro, uma ofensiva militar à Ucrânia e as autoridades de Kiev contabilizaram, até ao momento, mais de 2.000 civis mortos, incluindo crianças. Segundo a ONU, os ataques já provocaram mais de 1,2 milhões de refugiados.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas para isolar ainda mais Moscovo.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Redacção
Author: RedacçãoEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

Temos 790 visitantes e 0 membros em linha

A SUA PUBLICIDADE AQUI?