domingo, 26 junho 2022

Dinamite

Jun. 21, 2022 Hits:45 Opinião

UM NOVO DEUS (Crónica)

Jun. 21, 2022 Hits:88 Crónicas

A cidade desperta

Jun. 15, 2022 Hits:175 Crónicas

Quantos dias tem a semana

Jun. 05, 2022 Hits:366 Crónicas

Aventuras (Crónica)

Jun. 02, 2022 Hits:164 Crónicas

A Outra Cena da Filosofia

maio 30, 2022 Hits:170 Crónicas

Na terra dos gnomos

maio 30, 2022 Hits:517 Crónicas

O Futuro é a Europa

maio 26, 2022 Hits:429 Opinião

Do Dia da Europa aos desa…

maio 25, 2022 Hits:100 Opinião

Covid-19: Bruxelas aprova ajudas estatais a empresas nos Açores





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


A Comissão Europeia aprovou hoje um regime português de ajudas a empresas dos Açores, no valor de cinco milhões de euros, ao abrigo do quadro temporário das ajudas do Estado no âmbito da pandemia da covid-19.

Segundo um comunicado, o regime está aberto a micro, pequenas e médias empresas que operam em determinados setores gravemente afetados pelas medidas de emergência necessárias para limitar a propagação do coronavírus SARS-CoV-2, tais como comércio e serviços abertos aos consumidores, atividades culturais e atividades turísticas.

A ajuda assumirá a forma de subvenções diretas e, para serem elegíveis, as empresas devem ter sofrido uma diminuição do volume de negócios de pelo menos 25% entre 01 de novembro de 2021 e 31 de janeiro de 2022, face ao mesmo período dois anos antes.

O montante máximo dos auxílios será igual a 20% dessa diminuição do volume de negócios, ou 5.000 euros para as microempresas, 20.000 euros para as pequenas empresas e 50.000 euros para as médias empresas, aplicando-se o valor mais baixo.

Se uma micro ou pequena empresa tiver uma diminuição do volume de negócios superior a 50%, o montante máximo das subvenções diretas será igual ou a 40% dessa diminuição do volume de negócios, ou a 12.000 euros para as microempresas e a 48.000 euros para as pequenas, consoante a que for mais baixa.

O executivo comunitário verificou que a medida portuguesa está em conformidade com as condições estabelecidas no quadro temporário ao não exceder 2,3 milhões de euros por beneficiário e sendo concedida, o mais tardar, até 30 de junho de 2022.

De acordo com uma análise publicada pela revista The Economist, citada pela agência Associated Press, o número real de mortes provocadas pelo novo coronavírus situa-se entre os 14 milhões e os 23,5 milhões, em todo o mundo.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 21.199 pessoas e foram contabilizados 3.332.134 casos de infeção, segundo os dados de domingo da Direção-Geral da Saúde.

A doença é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

A variante Ómicron, que se dissemina e sofre mutações rapidamente, tornou-se dominante no mundo desde que foi detetada pela primeira vez, em novembro, na África do Sul.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Tony Da Silva
Author: Tony Da SilvaEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

Temos 987 visitantes e 0 membros em linha

A SUA PUBLICIDADE AQUI?