BRUXELAS – COVID SAVE TICKET OBRIGATÓRIO (Passe sanitário)



O luso.eu Jornal das comunidades é gratuito mas quero ajudar!

Contrariedades de uma medida ousada!

As 19 câmaras periféricas de Bruxelas-Capital estão a seguir uma norma, considerada excessiva e contraditória. Com particular incidência no sector horeca; restaurantes, cafés, hotéis, discotecas… Em causa está a obrigatoriedade do passe sanitário, comprovativo de vacina e/ou de um teste. Grave contradição quando, toda a actividade paralela, se vê livre dessa exigência e controlo! As medidas agora tomadas visam, claramente, a uma maior adesão a ser vacinado, visto que, na área de Bruxelas, muita gente se recusa a ser vacinada.

A contradição é ainda maior e roça o ridículo quando, no confinante território flamengo, a norte, essa medida não ter sido aplicada. Foi mesmo abolida a máscara, em todos os estabelecimentos comerciais. Um pequeno país, várias políticas, cada uma a servir determinados esquemas e grupos!

O Sr. primeiro-ministro #Hermann de Croo tem dado vários “tiros nos pés”. Com medidas económicas e sociais desastrosas! Terá as adequadas consequências políticas, também por outras habilidades, que penalizam a própria sociedade civil organizada? Que democracia é esta, afinal? Haverá razão de queixa quando, em eleições livres e democráticas, cerca de metade dos eleitores, se afastam da sua participação cívica, abstendo-se?
As diversas manifestações organizadas, não conseguiram travar os intentos e decisões, do poder instalado. E como o dinheiro não paga tudo, a dignidade, a justiça e a liberdade triunfarão. Mesmo que para isso se tenha de pagar um preço demasiado elevado.

Luso.eu - Jornal das comunidades
António Fernandes
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicionar o seu comentário aqui!