Colocámos cookies no seu computador para melhorar a sua experiência no website. Ao utilizar o site, está a concordar com o seu uso. Ler mais

Lusoproductions  has placed cookies on your computer to help improve this site. By using this site, you are consenting to its usage. Ler mais

José Sena Goulão-Lusa

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) abriu hoje um processo disciplinar relacionado com a intervenção da PSP junto de adeptos antes do jogo de futebol entre o Benfica e o Futebol Clube do Porto, no sábado.

"A IGAI instaurou processo de natureza disciplinar no sentido de apurar todo o circunstancialismo decorrente das imagens captadas e postas a circular por canais televisivos e na Internet", avança aquele organismo de fiscalização de atuação das polícias, numa resposta enviada à agência Lusa.

A IGAI admite avocar o processo disciplinar aberto pela PSP a um dos polícias que, antes do início do jogo, terá agredido um dos adeptos.

Num comunicado hoje divulgado, a direção nacional da PSP lembra que pelas 19:52 de sábado, aquando da detenção de um dos adeptos, nas imediações do estádio da Luz e antes do início do jogo, "aparentemente um dos polícias usou a força pública de forma que poderá constituir infração disciplinar, por contrariar as normas sobre os limites ao uso de meios coercivos em vigor na PSP".

A direção nacional da PSP adianta que, após o visionamento das imagens, divulgadas por diversos órgãos de comunicação social, "foi imediatamente determinada a instauração de processo disciplinar para apurar todas as circunstâncias da ocorrência".

O processo disciplinar decorre na Unidade Especial de Polícia (UEP), que integra o Corpo de Intervenção da PSP, do qual faz parte o polícia alvo do processo disciplinar.

A Polícia de Segurança Pública fez no sábado um balanço final de 11 detenções considerando que estes adeptos tiveram comportamentos que consubstanciaram práticas ilegais ou crimes.

Conecte-se

Se deseja inscrever-se na nossa newsletter, Digite seu endereço de e-mail.