Benfica sofre, mas derrota Belenenses SAD e consolida liderança

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

23:11:56 (Lusa) – O Benfica teve de sofrer para derrotar hoje o Belenenses SAD, por 3-2, em jogo da 19.ª jornada, somando a 16.ª vitória consecutiva na I Liga portuguesa de futebol, que consolidou a liderança dos campeões nacionais.

Vinícius, aos 31, e Taarabt, aos 38, deram uma vantagem confortável ao Benfica no primeiro tempo, mas um autogolo de Ferro, aos 70, relançou o Belenenses SAD na partida. Chiquinho voltou a dilatar a vantagem dos campeões nacionais aos 78, com Licá, de grande penalidade, a concluir o resultado, aos 87.

A abrir a ronda 19, o Benfica permanece confortável na liderança, com 54 pontos, aumentando provisoriamente para 10 os pontos de vantagem em relação ao FC Porto, que joga no sábado. O Belenenses SAD mantém o 15.º posto, com 18, não sendo ainda desta que Petit contraria o registo negativo, como treinador, diante do Benfica, com 10 derrotas em outros tantos jogos.

Bruno Lage trocou apenas Gabriel por Taarabt, em relação à vitória (2-0) no reduto do Paços de Ferreira, e a alteração deu resultado, fruto de um golo e de uma assistência do marroquino, que se estreou a marcar com a camisola das ‘águias’.

O sistema tático de três centrais no Belenenses SAD dificultou, nos instantes iniciais, a tarefa do Benfica, que não entrou com o fulgor solicitado por Bruno Lage na véspera, mas o primeiro aviso foi dado por Grimaldo, de livre direto, aos 12 minutos. Silvestre Varela ripostou aos 20, também de bola parada, o que obrigou Vlachodimos a uma defesa vistosa.

Já depois de um remate de André Almeida por cima, o Benfica chegou à vantagem, aos 31. Taarabt, com uma brilhante jogada individual, criou o primeiro desequilíbrio e entregou a Cervi, que encontrou Vinícius ao segundo poste. Após um primeiro cabeceamento à trave, o avançado brasileiro resgatou a bola e atirou a contar, com um remate rasteiro e cruzado.

O Benfica estava a crescer no jogo e foi com naturalidade que dilatou o marcador. André Moreira ainda evitou o segundo num remate potente de Rafa, aos 37, mas não teve hipóteses perante o ‘tiro’ de Taarabt, no minuto seguinte, após cabeceamento de André Almeida para a zona do penálti, em resposta a um canto apontado por Pizzi.

No regresso dos balneários, o Benfica entrou mal e permitiu ao Belenenses SAD aproximar-se com maior frequência da baliza de Vlachodimos, com a primeira ocasião a pertencer a Licá, aos 57 minutos, mas o avançado não chegou a tempo de desviar um cabeceamento de Nuno Coelho.

Aos 64, uma tripla oportunidade fez com que o público da Luz começasse a manifestar desagrado. Depois de uma primeira tentativa de Nilton Varela, Cassierra não conseguiu enganar Vlachodimos, que teve de aplicar-se, mais uma vez, num remate colocado de Show.

Talvez a pensar já no Famalicão, para a Taça de Portugal, e no ‘clássico’ com o FC Porto, o Benfica arcou com as consequências aos 70 minutos, num autogolo de Ferro, que marcava Licá, mas acabou por desviar para dentro da baliza um cruzamento de Silvestre Varela.

O Belenenses SAD queria mais e o golo do recém-entrado Chiquinho, para o lugar de Pizzi, revelou-se um duro golpe para os ‘azuis’. Após sublime assistência de Vinícius, de calcanhar, o polivalente jogador fintou André Moreira e atirou, sem dificuldade, para a baliza deserta.

No entanto, houve jogo até ao fim, devido a uma grande penalidade cometida por Rafa sobre Silvestre Varela, que Licá soube aproveitar, aos 87, mas o Benfica aguentou bem a pressão atacante exercida pelo Belenenses SAD, que ainda estreou o médio sul-africano Cafú Phete, contratado ao Famalicão.


RECOMENDADOS PARA SI

Últimos Tweets

Vamos a contas ! https://t.co/xcasuttRd5
Vamos a contas ! https://t.co/FITDrrxpzF
Espaço João Semedo inaugurado em Braga no próximo sábado https://t.co/uDJGrNv6kR
Follow Jornal das Comunidades on Twitter