Benfica-FC Porto: Jaime Magalhães defende que 'clássico' é “mais importante” para os ‘dragões’

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

(Lusa) - O antigo médio do FC Porto Jaime Magalhães considera que o 'clássico' frente ao Benfica, da terceira jornada da I Liga de futebol, é "mais importante" para os 'dragões', mas confia numa "boa resposta" da equipa na Luz.

Em declarações à agência Lusa, o ex-futebolista, que vestiu a camisola do clube ao longo de 15 temporadas, sublinha que o duelo entre os dois rivais não tem o peso de outros embates, por se disputar numa fase tão precoce, mas deixa o alerta para o impacto negativo de um eventual desaire na visita aos 'encarnados'.

"Será um jogo importante, mais até para o FC Porto, porque está atrasado três pontos, e é claro que não pode perder na Luz, porque senão fica a seis pontos. Acho que vai ser um jogo extremamente difícil para as duas equipas", afirma, acrescentando: "Apesar de o Benfica estar mais bem preparado e melhor psicologicamente, o FC Porto é o FC Porto e penso que irá fazer um bom jogo e que as coisas irão correr bem."

Reconhecendo que o Benfica "parte em vantagem" devido à maior estabilidade da equipa face à época transata, o antigo internacional português acredita que é uma questão de "tempo" para os reforços portistas se adaptarem e assim fazerem regressar a formação ao rendimento dos últimos dois anos com Sérgio Conceição ao leme.

"O FC porto está um bocadinho aquém do que esperaríamos, mas é normal quando se faz uma equipa, há sempre grandes dificuldades. O Sérgio tem muito trabalho pela frente, vai levar algum tempo, mas espero que não seja muito e que já no sábado a equipa se encontre, faça um bom jogo e vença para dar maior entusiasmo ao campeonato", observa.

Em virtude da chegada de muitos jogadores novos, Jaime Magalhães assume que a equipa "tem de ser um pouco diferente" daquilo que eram a sua identidade e a sua filosofia, mas não faz concessões no que toca à motivação e ao compromisso para com o clube.

"A motivação terá de ser a mesma: motivação de vencer, de querer e de correrem todos juntos até ao fim. Todos os anos saem e entram jogadores, o treinador tem de se adaptar a eles e eles ao treinador e nunca é fácil começar do zero", explica, manifestando a expectativa de ver um 'onze' com Zé Luís e Marega juntos no ataque ao rival 'encarnado'.

Paralelamente, a antiga referência do meio-campo do FC Porto deixa a receita à equipa para travar o conjunto orientado por Bruno Lage: anular as movimentações dos médios ofensivos Rafa e Pizzi, que juntos somam sete golos e seis assistências em três jogos oficiais em 2019-20.

"Rafa e Pizzi são dois jogadores que estão num grande nível de forma. Espero que o FC Porto consiga anular estes dois jogadores, para depois fazer um jogo tranquilo e poder trazer um bom resultado. Nestes últimos jogos eles têm sido cruciais para o Benfica e Bruno Lage está a tirar grandes proveitos destes grandes jogadores", avisa.

O Benfica-FC Porto, referente à terceira jornada da I Liga, está agendado para este sábado, às 19:00, no Estádio da Luz.


RECOMENDADOS PARA SI