Redação, 27 dez (Lusa) – O Vitória de Setúbal fica esta semana a conhecer os parceiros nas meias-finais da Taça da Liga em futebol, com o FC Porto e o Sporting a procurarem evitar o destino do rival Benfica, já afastado dos jogos decisivos.

A equipa ‘encarnada’, recordista de títulos na competição, com sete troféus conquistados, em 10 edições, não poderá fazer melhor do que o atual segundo lugar no Grupo A, do qual o Vitória de Setúbal, adversário na sexta-feira, é o virtual vencedor.

De favorito à conquista do título, o Benfica, que venceu apenas três dos últimos oito jogos em todas as competições, vai limitar-se ‘cumprir calendário’ na terceira e última jornada, depois de não ter ido além de empates nas receções ao Sporting de Braga (1-1) e ao Portimonense (2-2).

A quatro pontos dos sadinos, o primeiro vencedor da prova, em 2008, o tetracampeão nacional ainda não está livre de terminar no último lugar do agrupamento, ainda que essa indesejada posição deva ser decidida no confronto entre minhotos e algarvios.

No Grupo B, o Sporting está em situação privilegiada, podendo até bastar-lhe um empate na visita ao estádio do Belenenses para terminar no primeiro lugar e se apurar para as meias-finais, dependendo, nesse caso, do desfecho do embate entre Marítimo e União da Madeira.

Por outro lado, a equipa do Restelo, que esta época já perdeu em Alvalade, por 1-0, também tem possibilidade de se qualificar, estando, para isso, obrigada a vencer os ‘leões’ e esperando também um resultado favorável no duelo entre os dois clubes madeirenses.

O FC Porto lidera a ‘poule’ D, mas com os mesmos quatro pontos do surpreendente Leixões, sexto classificado da II Liga, e não poderá facilitar na deslocação ao estádio do Paços de Ferreira, que há cerca dois meses foi goleado por 6-1, para o campeonato.

Num grupo em que todas as equipas ainda podem apurar-se para as meias-finais, os leixonenses estão em desvantagem no confronto direto em matéria de diferença de golos (1-0, contra 3-0 do líder da I Liga), que poderão anular na partida com o Rio Ave, que tem apenas um ponto, tal como o Paços de Ferreira.

A Oliveirense, 14.ª colocada no segundo escalão, parte para a última ronda no comando do agrupamento C, em igualdade pontual com o Moreirense, detentor do troféu, ambos com três pontos de vantagem sobre Feirense e Vitória de Guimarães, ainda com possibilidade de apuramento.

A equipa de Oliveira de Azeméis até tem, em teoria, uma tarefa mais acessível do que os campeões em título, uma vez que defronta o Feirense, enquanto o Moreirense, antepenúltimo poscionado da I Liga, terá de medir forças com o Guimarães.

Pub