Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

MNE saúda “importante decisão” que repõe mobilidade entre Portugal e o Reino Unido

Convide os seus amigos

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 


(Lusa) – O Ministério dos Negócios Estrangeiros português saudou hoje a decisão do Reino Unido de “repor a habitual mobilidade de pessoas” entre os dois países, “de particular relevância” para os mais de 300 mil portugueses a residir naquele país.

O Governo britânico anunciou hoje a inclusão de Portugal na lista dos países com “corredores de viagem” para Inglaterra cujos passageiros ficam isentos de cumprir uma quarentena de duas semanas imposta devido à pandemia de covid-19.

Em comunicado, o Ministério liderado por Augusto Santos Silva considera a medida uma “decisão muito importante” que “permitirá repor a habitual mobilidade de pessoas entre Portugal e o Reino Unido, qualquer que seja o motivo das deslocações”.

“É, de facto, uma medida de particular relevância para os mais de 300 mil portugueses que residem no Reino Unido, bem como para os mais de 30 mil britânicos que escolheram Portugal para viver, bem como para as muitas centenas de estudantes portugueses em universidades britânicas e trabalhadores e quadros profissionais que têm de se deslocar regularmente entre os dois países”, lê-se no texto.

O MNE salienta que a decisão britânica resulta de um “intenso trabalho bilateral” ao nível político e técnico de transmissão de “toda a informação relativa à situação e evolução epidemiológica portuguesa” e constitui “o reconhecimento da evolução positiva da situação em Portugal, nomeadamente a capacidade para testar em larga escala, detetar os casos positivos, controlar a sua transmissão e tratá-los da forma mais adequada”.

O comunicado precisa ainda que a decisão hoje anunciada por Londres “entra em vigor às 04:00 do próximo sábado, dia 22 de agosto”, a partir de quando “todas as viagens para Portugal são consideradas seguras pelo Governo britânico e nenhuma pessoa, chegando ao Reino Unido proveniente de Portugal, ficará sujeita à obrigação de um período de quarentena”.

“O Reino Unido junta-se assim à Polónia, à Grécia, à República Checa, à Hungria, a Malta, à Roménia, à Bélgica, aos Países Baixos, à Dinamarca e ao Chipre no levantamento de restrições à mobilidade de passageiros oriundos de Portugal”, conclui o comunicado.

O Governo britânico incluiu hoje Portugal na lista dos países com “corredores de viagem” para Inglaterra cujos passageiros ficam isentos de cumprir uma quarentena de duas semanas imposta devido à pandemia de covid-19.

"Os dados também mostram que agora podemos adicionar Portugal aos países INCLUÍDOS nos corredores de viagens”, disse o ministro dos Transportes, Grant Shapps, através da rede social Twitter.


RECOMENDADOS PARA SI

EU APOIO O Luso.eu

Últimos Tweets

A -demos que somos; a -cracia que queremos https://t.co/7O4tXkuTH1
CAMARATE - Subsiste o mistério de um crime organizado https://t.co/MzawEA4Eub
Projeto PineWALL propõe estratégia inovadora para combater a doença da murchidão do pinheiro https://t.co/B8Pa7vZa2P
Follow Jornal das Comunidades on Twitter