Lisboa, 30 ago (Lusa) - Pelo terceiro mês consecutivo, o índice de produção industrial do Instituto Nacional de Estatística (INE) voltou a diminuir, caindo 1,7% em julho, acima da descida de 0,2% registada em junho.

O agrupamento de bens de consumo foi, segundo o INE, o que mais influenciou a variação do índice agregado, ao passar de uma descida de 1,2% em junho para uma de 5,2% em julho.

Os agrupamentos de bens intermédios e de energia apresentaram igualmente contributos negativos, com quedas homólogas de 2,8% e 2,7%, tendo sido o índice do agrupamento de bens de investimento o único a registar uma taxa de variação positiva, de 11,1%, acima do aumento de 8,8% em junho.

O INE adianta ainda que o índice de produção industrial registou uma variação mensal de 0,7% em julho, abaixo do aumento de 1,8% em junho.

Em termos de variação mensal, o agrupamento de energia apresentou o contributo positivo mais intenso para a variação do índice total, devido ao aumento mensal de 6,7%, quando no mês anterior tinha subido 11,1%.

Os agrupamentos de bens intermédios e de bens de investimento registaram aumentos de 1,6% e de 0,6%, contra uma queda de 0,3% e um aumento de 2,1% em junho, pela mesma ordem.

O INE diz ainda que o agrupamento de bens de consumo apresentou o único contributo negativo para a variação do índice agregado, resultante de uma descida de 3,6%, menor do que a queda de 1,2% em junho.