A « Association REFORMAF » organização sem fins lucrativos, é uma associação internacional de direito Suiço, fundada  em 2005, essencialmente  universitários em rede, para formação, pesquisa e estudo de associações Migrantes Africanas em todo o Mundo. ( Migração e desenvolvimento, Migração e Direitos do Homem, Migração e género, Migração e juventude, Migração e saúde, Migração e comércio internacional e Migração e políticas de integração).

Em parceria com outras associações como: Fedération Maison Kultura, Association Lusophone Citoyenneté Active A.L.C.A., Associação Mulher Migrante – Suiça, Association Bumba, ECCO Egalité Culture Chemin Opportunité e Espoir Enfants Cap-Vert e Gloowax mode, organizou-se esta jornada, pretendendo o enriquecimento de todos, através da troca de experiências, no âmbito da Jornada International dos Migrantes, no dia 16 de Dezembro de 2017, no Pavillon Doré em Genebra.

O programa foi composto de mesas redondas com a temática « Acolhimento, diversidade cultural e inserção socio-profissional das pessoas migrantes e refugiados em Genebra », sendo feita a abertura do evento  por Thierno Barry da REFORMAF, seguindo-se a intervenção de Nicolas Roguet, Delegado da Integração dos Estrangeiros « BIE  - Genève ».

Presentes para a apresentação temática, Hossam Adly, Encarregado de projectos Agenda 21 – Ville de Genève, Michel Nicolet, Responsável do Polo de Inserção e integração, Adèle Perrot, responsável pedagógica  do  serviço social Hospice genéral, Maison Kultura com Jessica Da Silva Villacastin, jornalista e moderadora do debate.

Na mesa redonda, Veronica Almedom, Information Forum for Eritrea, membro da CFM, Thierno Barry da REFORMAF, Théogène-Octave Gakuba, HETS, moderador, Albana Krajinqi, Directora da UPA, Nathalie Leuenberger, Conselheira administrativa da cidade de Meyrin, Catherine Marti, do Acolhimento de Carouge, Guillermo Montano, coordenador de Bolivia 9, Anja Oksalampi de « Horizon académique » da Universidade de Genebra e Emmanuel Deona, Conselheiro Municipal da cidade de Genebra e também moderador do debate.  

Do programa fizeram parte exposições das actividades associativas ali representadas, jantar servido pela associação Congolesa « Bumba »  desfile de moda pela Gloowax Mode, intervenção do Rancho Folclórico « Sons de Portugal » seguido de um workshop de kizomba, com a professora de dança Cabo-Verdiana  Alexandra de Brito, da escola Afro-Kizomba de Genebra.

Consideramos o feed-back da comunidade presente, muito positivo, ressalvando o interesse demonstrado, por  associações como a SGBS Solidarité da Guiné Bissau, que se fez representar pelo seu presidente, vice-presidente e demais membros, como visitantes.

Estiveram presentes nesta importante jornada, representantes das comunidades de Portugal, Angola, Guiné Bissau, Cabo-Verde, Suiça, Bolívia, Congo e Moçambique, numa oportunidade de aprendizagem conjunta e de união de forças, em torno  de um assunto premente e de discussão essencial nos dias de hoje : A Migração.

Termino com uma breve nota sobre a importância da distinção de pessoa migrante e refugiado. Migrante é quem deixa o seu País de origem em busca de melhores condições de vida a vários níveis, enquanto o refugiado é alguém que foge do seu país de origem por temor à violência, conflito, guerra, pretendendo uma protecção internacional e que lhe assiste, estando presente no  código dos Direitos Humanos Internacionais (artigo 14).

O migrante precisa igualmente de ser apoiado e também é protegido pela lei dos direitos humanos internacionais, sob pena de sofrer descriminações como prisão arbitrária ou detenção, condições descriminatórias no mercado de trabalho entre outras.

Pub

Ana Casanova
Author: Ana Casanova
Colaboradora / Correspondente
Pode ler mais sobre este colaborador
Pode ler mais sobre este colaborador

Entre em contacto : Ana Casanova Perfil: Info

Artigos deste Autor: