TERESA TAPADAS EM BRUXELAS - DESLUMBRANTE NOITE DE FADO

ID:N°/ Texto: 4360
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Noite maravilhosa, com honras ao fado, à gastronomia, ao encontro e convívio! Uma organização conseguida, mais uma, do Grupo Etnográfico O Ribatejo, de Bruxelas.

A Sala Parmentier em 1150 Woluwe-Saint-Pierre estava cheia de gente e de muita animação! Cerca de 150 pessoas, num copioso jantar, dedicado ao fado, na voz inconfundível da artista Teresa Tapadas. Que (en)cantou, também pela sua simplicidade e modo de estar... Há momentos, na vida da comunidade, de grande intensidade; únicos pela sua destreza e singularidade. Noite exuberante; de festa, de emoção e alegria!

 É de facto um Grupo! União de uma excelente equipa, liderada pelo Vladimiro, que já nos habituou, à realização de grandes e conseguidos eventos culturais, como é a Sopa da Pedra e o Festival Lusófono. Duas iniciativas, cheias de entusiasmo e motivação, que redundam em francos sucessos, tal é o espírito reinante e a capacidade mobilizadora, de toda aquela gente. Exemplo e compromisso, com a nossa cultura e tradição popular, o que enaltece e valoriza, a prezada comunidade portuguesa na Bélgica.

Desta vez ousaram um novo desafio, organizando uma noite de Fados, à mesa sentados, com todo o requinte; marcaram presença, cerca de centena e meia de pessoas. Chegou o momento de fazer silêncio, vai-se cantar o fado! Na voz da beldade e talentosa, Teresa Tapadas acompanhada à Guitarra por Luís Ribeiro e Viola Pedro Pinhal, exímios executantes na modalidade.

Soltou-se a voz, criado que estava um ambiente de festa e alegria. Teresa Tapadas (en)cantou, com temas diversos, arrancando assim efusivos aplausos da harmoniosa moldura humana presente. Houve interacção, partilha e alguma emoção quando, já no final se exibiram, aleatoriamente, as musicas e danças do Ribatejo. E nem a fadista convidada, se livrou de tão expressiva iniciativa, dando também o seu pé de dança, ao som dos acordeões tocados a preceito, por dois jovens belgas, a Laeticia e o Vickén, o que nos permite dizer que o folclore é um bom factor de integração; aqui fica o registo, considerado muito importante!

Pelo Fado e com os que dele gostam, pela nossa tradição, os usos e costumes. Reunir pessoas à mesa, faze-las recordar, com saudade, pedaços de vida; assistir, participar, estar em grupo, partilhar vivências, interagir... Uma verdadeira proeza, nos tempos que correm! Por isso, muitos parabéns a todos, porque tudo correu muito bem!


RECOMENDADOS PARA SI

Eventos este Mês

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimos Tweets

Aulas na Secundária de Caminha transferidas para contentores https://t.co/SjYOR2ki1C
CAMINHA E VILA PRAIA DE ÂNCORA RECEBEM ATELIÊ “CREACTIVITY” https://t.co/WhPolypEmX
CEIAS DE NATAL NA FEITOSA (Ponte de Lima) e DRANCY (Paris)Esgotadas https://t.co/qbl63DsfWp
Follow Jornal das Comunidades on Twitter