PORTUGAL E OS PORTUGUESES
Bruxelas comemorou o Dia de Portugal de Camões e das Comunidades Portuguesas

Por toda a parte "com engenho e arte" se festejou o Dia Nacional, com pompa e circunstância. Em todos os continentes, com destaque para os Açores nas comemorações oficiais e sessão solene, na presença do Sr. Presidente da República, que nos deixa sempre consistente mensagem de unidade na excelsa riqueza da nossa diversidade. Ponto de referência para todos, que nos revemos naquela visão universalista e de futuro comum.

Em Bruxelas, vitrina da Europa, a comunidade portuguesa também se mobilizou para viver, de forma prazenteira, o dia comemorativo da nacionalidade. É uma tradição antiga que se afirma e se desenvolve na base do Movimento Associativo, que continua a sustentar e a preservar os atributos da nossa cultura através da gastronomia, da formação, do desporto, do folclore… O que muito nos honra enquanto comunidade integrada e integradora! Tudo isto impulsionado pela FPAB-Federação das Associações Portuguesas na Bélgica cujo presidente Sr. Carlos Capelas Monteiro, não se poupou a esforços para garantir o sucesso da grande manifestação popular; no final mostrava-se satisfeito e ao mesmo tempo grato para com todos os que com ele se envolveram e se dedicaram numa conseguida festa do povo e para o povo, onde se misturavam muitos outros idiomas e nacionalidades.

E foram tantos os que escolheram o Parque Leopoldo, no coração do bairro europeu, para passar um dia diferente. Desde logo a começar pela sessão de abertura com a presença das entidades civis e diplomáticas que deixaram adequada mensagem e agradecimentos. A emoção cresceu quando se cantou, em uníssono, o nosso Hino Nacional. Usaram da palavra o edil belga, Philippe Close, o Sr. Embaixador de Portugal na Bélgica, António Vasco Alves Machado e outros responsáveis pela área da Cultura e Turismo. Notória foi também a presença do novo Cônsul em Gent, Bruno Joos de ter Beerst. De passagem por Bruxelas brindou-nos com a sua presença a Sra Deputada à Assembleia da República, Emília Cerqueira que testemunhou agrado pelo distinto momento e festa.

O bom tempo abraçou a tarde para uma maior adesão à evidência das cores, dos cheiros e dos sabores portugueses, com a variedade e qualidade gastronómica tipicamente portuguesa; o diversificado e bastante almoço, prolongava-se pela tarde fora. Tudo regado com os melhores vinhos e outras bebidas frescas. O bom local como novidade e o ambiente a condizer, numa festa que também serve para reatar amizades; havia amigos que já se viam, há precisamente um ano! Foi assim, colmatada a necessidade do encontro e da convivência.

A tarde de variedades musicais contou com o grupo Nova Era, bem conhecido da comunidade, o Bruno Sequeira, a Celine da Piedade e no final a Andreia Rio, atraente voz do fado, acompanhada pelo dueto Raposo, viola/guitarra. Muito antes, já tinham atuado os três agrupamentos de folclore, representando várias regiões de Portugal e que puderam exibir as suas típicas danças e cantares, num terreiro apinhado de gente! Parabéns aos Ranchos: de Emaús pelo esforço e pela dedicação; da APEB pela sua longa história, pela entrega e persistência; do Elvas pela novidade e alegria. Foram justamente aplaudidos, porque o folclore somos nós, são a nossas tradições, é o nosso património cultural em movimento. Num genuíno complemento cultural e popular, foi notório e apreciado, um agradável grupo de concertinas e cantiga solta, desgarradas do Minho, enérgica tocata vinda do improviso, que anima e envolve, que cativa e faz participar.

E como todos os bons momentos acabam depressa, vieram as autoridades locais para ordenar o fim dos festejos! A hora combinada tinha que ser respeitada e foi! Assim como a ordem e o respeito, a melhor forma de garantir aquele espaço para outros eventos futuros. Vamos continuar a honrar esta nossa imagem e os valores de Portugal aqui no propalado "coração da Europa"! De Bruxelas para o mundo, cumprimos Portugal, com entusiasmo e dignidade. Muitos parabéns, com vivas Portugal.

Pub

António Fernandes
Colaborador
Pode ler mais sobre este colaborador
Artigos deste Autor: