(in DN) Pedida investigação às condições de trabalho dos emigrantes na Bélgica

Sindicato quer que as autoridades investiguem "a discriminação salarial, de alojamento e de viagens, os descontos para a Segurança Social e as diferenças salariais"

O presidente do Sindicato da Construção de Portugal, Albano Ribeiro, defendeu esta sexta-feira, no Porto, uma investigação "à violação grosseira da lei do destacamento" de trabalhadores portugueses na Bélgica.

A situação é "tão grave" que o sindicato vai pedir a investigação de várias empresas, para assim "evitar a morte de trabalhadores do setor que estão a trabalhar na Bélgica".

"Dezenas de empresas do setor da construção estão a desviar milhões de euros ao Estado português e aos trabalhadores, pois a estes não lhes é pago o salário do país de acolhimento tendo em conta a lei do destacamento, como exemplo, um carpinteiro belga ganha 2.500 euros mês e um português a desempenhar as mesmas funções na mesma obra recebe 700 euros", afirmou.

Pub