Faça login na sua conta

Usuário *
Senha *
Lembre de mim

Crie a sua conta aqui!

Os campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Usuário *
Senha *
Verifique a senha *
Email *
Verificar e-mail *
Captcha *
Reload Captcha
segunda-feira, 24 janeiro 2022

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário

Faleceu antigo Presidente Região de Turismo do Alto Minho



O luso.eu Jornal das comunidades é gratuito mas quero ajudar!

No último dia do ano findo, exalou seu último suspiro, o antigo Presidente da extinta Região de Turismo do Alto Minho, Francisco José Torres Sampaio.

Natural de Barcelos, seria, contudo em Vila Praia de Âncora que decorreu a sua vida profissional e social desde cedo, onde se embrenhou nas colectividades locais: Presidente da Comissão local de Turismo; Presidente da Direcção dos Bombeiros Voluntários; Director e Maestro do Órfeão; Presidente da comissão de Festas da Senhora da Bonança e Presidente da Assembleia Municipal de Caminha.

A carreira académica de Francisco Sampaio, iniciada com a Licenciatura em História pela Faculdade de Letras do Porto, seguida do Mestrado na Universidade de Aveiro, deixou suas marcas, trajectos e linhas de investigação no Minho e mais além! O conhecido etnógrafo, folclorista, dinamizador cultural e gastrónomo, integrou a comissão instaladora da Escola Superior de Tecnologia e Gestão / Instituto Politécnico de Viana do Castelo; nessa unidade orgânica foi docente, coordenador do curso de Turismo e Presidente do Conselho Pedagógico.

Mas, seria a sua visão pelo mundo rural e turístico- cultural, que deixou marcas indeléveis na vida e na obra do amigo Francisco Sampaio. Fizemos alguns percursos juntos, participei com ele em outros eventos, colaboramos em restantes: elenquemos, p.e., congressos de gastronomia na Feira Nacional de Gastronomia em Santarém; colóquios de igual temática em Arcos de Valdevez e Ponte de Lima (aqui depois juntamente com outros seis amigos, na fundação da Confraria do Sarrabulho); arraiais na Casa da Anta em Lanhelas, outros na Das Pereiras em Ponte de Lima (base da fundação do extinto Rancho Folclórico do Geice); visitas guiadas a Ponte de Lima e Viana, encontros com o Nobel da Literatura Jorge Amado em Ponte de Lima, entre outros.

Como Presidente da Região de Turismo do Alto Minho (1980 – 2009), o mestre e pedagogo, o escritor e homem de entusiásticas conversas (entrevistas a jornais, revistas, TV, de Portugal e estrangeiro), Francisco Sampaio legou–nos uma valiosa colaboração em publicações regionais: A Falar de Viana, Roteiro da Romaria da Senhora da Agonia, Cadernos Vianenses, Roteiro de Viana, Caminiana, O Anunciador das Feiras Novas, A Boa Mesa no Alto Minho, etc. Na área de monografias e outros títulos ou brochuras, Francisco Sampaio foi autor dumas quatro dezenas de livros e folhetos, tarefa iniciada em 1970, mas cujo filão turístico seria a principal temática até á sua reforma em 1979. O saudoso amigo foi ainda impulsionador de roteiros específicos, designadamente do Caminho de Santiago, Vinhos Verdes, Parque Peneda – Gerês e Receituário minhoto.

Como cidadão, civicamente empenhado na defesa da sua Pátria chica, o “senhor Turismo “, como também ficou conhecido, foi ainda Juiz da Confraria Gastronómos do Minho, e introdutor das tertúlias do Arroz de Sarrabulho em Ponte de Lima nos restaurantes confrades; reformulador do Desfile do Traje com outros regionalistas também já no sono eterno : Maria Emília Sena de Vasconcelos, Amadeu Costa e o ourives Dr. Freitas, de cujo empenho resultaria o Museu desse património imaterial.

Em jeito de balanço da sua biografia, recordemos o reconhecimento oficial do trabalho de Francisco Sampaio, por várias entidades: em 1996 recebeu a medalha de mérito da Secretaria de Estado da Cultura; em 2003, a de Honra pela Xunta da Galiza, Espanha; em 2004, a de Mérito Municipal, em Viana do Castelo; em 2005, a de Honra, pela Secretaria de Estado da Cultura e comenda de Mérito Cultural pelo Presidente da República. E, em 2014, uma homenagem pelo IPVC; e, cinco anos depois, a edilidade vianense atribuiu seu nome à galeria no piso térreo do Museu do Traje, antiga delegação Banco de Portugal.

O saudoso amigo, tinha um tratamento íntimo para os seus mais próximos de “olá menino …”. Assim, me chamou várias de tantas vezes que nos encontramos, ora em Ponte de Lima, Viana, aqui ou acolá! Agora, no Reino de Deus, que Descanse em Paz!

 

Luso.eu - Jornal das comunidades
Tito Morais
Author: Tito Morais
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicionar o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

TEMOS NO SITE

Temos 402 visitantes e 0 membros em linha

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS