No Dia de Portugal, enquanto o país celebrava as suas memórias que o engrandeceram, aqui no Minho e particularmente o concelho de Ponte de Lima, recebia a notícia triste da morte de Zé Cachadinha!

Vítima de doença, faleceu o famoso cantador ao desafio, e exímio também na concertina – Jose da Silva de Sousa – de seu nome oficial, o popularíssimo Zé Cachadinha assim ficou para a memória, de Melgaço á capital, e mais longe ainda, Além – mar, pois a sua animação chegou ao Brasil e Estados Unidos da América, pelo menos assim o registamos há longo tempo.

Do seu repertório, recordo aquela que foi talvez a sua última actuação em público: os festejos organizados pelo grupo folclórico Margens do Lima, em Choisy – Le – Roi, arredores de Paris, cujos compromissos anteriormente agendados, não nos permitiram responder afirmativamente ao convite da organização.

Mas, Zé Cachadinha, como de costume foi o “ rei” da festa luso – portuguesa, tal como acontecera em muitas, muitas outras na sua Pátria, em França, Brasil e nos lusitanos de Newark, frente a Nova Iorque, a convite do Zé Manel de Refóios de Lima, empresário local no sector da restauração.

Com sua voz rouca, Zé Cachadinha foi um carismático cantador ao desafio, brejeiro, intrometido no bom sentido da palavra, com suas quadras soltas, rima fácil, e o sorriso latente de aguçado apetite para de enfiada, mais um quadra para “entalar” o parceiro…

Recordamos a sua obra e a sua amizade, entre convites e participações aqui e acolá, entre a boa disposição que sempre o caracterizou e o elogio à família e aos amigos, ao povo da sua terra.

Calou-se para sempre aos 66 anos, uma voz na discografia regional, um membro, saliente da dinastia dos Cachadinhas, originários desse lugar na freguesia do Bárrio, onde duas, três gerações viram a luz do dia!

Cantador na região e mais além como acima evocamos, Zé Cachadinha deixa-nos um mapa de actuações, onde anotamos algumas das repetidas ou variadas idas ao cartaz: Feiras Novas de Ponte de Lima; Senhora da Lapa, em Arcos de Valdevez; S. Bartolomeu, em Ponte da Barca; Santo António de Mixões da Serra, em Vila Verde; Vaca das Cordas, etc, etc.

O funeral do Zé Cachadinha realiza-se amanhã, quarta – feira 12 do corrente, na sua terra natal, pelas 18,30 horas na capela da Senhora da Abadia nessa freguesia limiana do Bárrio.

Paz á sua alma!


Pub