HOMENAGEM
Faleceu António Santos 1937 - 2015
VONTADE E PAIXÃO PELO QUE FAZIA

A notícia correu veloz e apanhou-nos de surpresa: António Santos acabara de falecer a 30 de Setembro de 2015, com 78 anos de idade. De imediato nos apercebemos que perdíamos um bom amigo. Numa curta retrospetiva da sua vida, pode ser feita a leitura de um homem dedicado e combativo! Lutava convictamente por causas e a elas de entregava de alma e coração. A Comunidade portuguesa na Bélgica fica-lhe muito grata! Sem por isso ser agraciado pela sua dedicação e empenho…

Em tempos e circunstâncias muito adversas, António Santos, criativo e dinâmico, conseguia estar em vários palcos de trabalho e ação benévola, para além da sua vida profissional e familiar. No movimento associativo, na rádio, no desporto, no jornalismo… Ajudou a fundar o Club “Os Belenenses de Bruxelas” do qual foi dirigente durante muitos anos; uma associação que ainda hoje funciona na sua estrutura associativa e desportiva, em Ixelles.

Empenhado, dava relevante incentivo a todas as iniciativas socioculturais, com destaque para o teatro e o folclore. Tinha um dom e dele se serviu, servindo os outros; a sua voz era inconfundível! Apresentador assumido, falava com autoridade e convicção. Apresentava na base do elogio e do incentivo, em festas e outros acontecimentos públicos. Bom locutor, falava com eloquência, também nos programas de radio, naquele tempo das ondas curtas, com dificuldade em captar as emissões radiofónicas. António Santos, assertivo e coerente, ajudava a transformar certas situações mais complicadas. Tinha sempre uma ideia alternativa, sempre uma nova solução. Sobretudo, tinha a força da experiência e da razão…

A paixão pelo que fazia era mais forte do que ele próprio! Cavalgava distâncias, percorria sinuosos caminhos, numa entrega e dedicação que ficaram como grande exemplo! Tive a sorte e até privilégio de o ter conhecido e com ele ter realizado algum caminho, especialmente no meio associativo e outras circunstâncias paralelas; registei para a vida alguns conselhos seus. Verdadeiro guia que antevia e dilucidava… Bons tempos, com inesquecíveis recordações!
António Santos, foi a sepultar, após lutuosas exéquias na igreja de Santo Antonio, Etterbeek-Bruxelas.

Pub