O Prof. Sérgio Mirra, de Vila Verde, vai lançar pelos finais do próximo mês de Fevereiro, o seu CD na Bélgica, com sessões a agendar em Bruxelas e Antuérpia.

Com mais de meia centena de actuações no último ano, designadamente no Norte e Centro de Portugal, como o S. João de Braga, a Senhora do Alívio em Vila Verde, as Festas da Vila de Prado, a Mostra Nacional de Artesanato e Cerâmica de Barcelos, ou a Senhora da Piedade em Odemira, e no estrangeiro, principalmente Paris, Sérgio Mirra é um ícone nos instrumentos de cordas, designadamente cavaquinho, mas também dedicado a outros tipos, como o bandolim, viola braguesa, ukulele (instrumento musical do Havai), flauta de Bisel e violino.

O seu trabalho baseia-se em pesquisas realizadas no continente, mas também nas Ilhas, pois ele é um grande intérprete de mistura de ritmos e dum novo desígnio na música popular portuguesa.

Depois de ter participado em dois projectos na divulgação das nossas tradições musicais, designadamente “ Augusto Canário & Amigos e os “ Minhotos Marotos”, o músico vilaverdense constituiu-se posteriormente com um Trio, onde para além dele, associou Luis Pinho, uma referência na guitarra clássica, e Hervê Freire, na percussão.


Pub