Este evento literário denominado Le Livre sur les quais, “o livro nas docas” foi fundado em 2010 por Frédéric Rossi (das edições Infolio), sua esposa Sylvie Berti Rossi Sylviane Friederich (livraria), Vera Michalski (editor, Libella Group), e Pascal Vandenberghe (CEO Payot), inspirado do salão le livre de Nancy, em França.

Trata-se de um evento situado junto ao lago, constituído por várias tendas onde mais de 200 escritores proporcionam agradáveis momentos de conversa, em sessões de autografos com um público ávidos de leitura e do contacto com os autores de muitos de suas obras preferidas.

Além das habituais sessões de autógrafos o programa foi bem variado, desde entretenimento (mesas redondas, leituras, projecções, debates, repartidos por várias tendas ou mesmo a bordo dos barcos que saiam da cidade, fazendo um passeio literário (croisiére literaire), exposições e projeções de cinema.

Nesta edição o presidente de honra foi o escritor francês David Foenkinos, (que já vendeu mais de 1 milhão de livros), e o país convidado de honra do evento foi a Itália, representada por alguns escritores italianos, como por exemplo: Luca di Fulvio, e Gilda Piersanti. Além destes havia outros escritores internacionais presentes, bem mediáticos: Nicolas Feuz, Zep, Jean Ziegler, Marc Chesney, Joel Dicker, Jacques Dubochet ( Prémio Nobel da Química, em 2017) e o escritor In Koli Jean Bofane ( da Bélgica), totalizando cerca de 300 escritores e tradutores convidados para o evento.

Le Livre sur les quais O livro é organizado e coordenado pela associação de mesmo nome, apoiada por mais de 200 bénévoles, durante o evento, com um orçamento que ultrapassa os 800.000 francos.

Desde a edição de 2017, este evento confere toda a logística à empresa Grand Slam Events SA, organizador do evento.

 

 

 

 

 


Pub