Faça login na sua conta

Usuário *
Senha *
Lembre de mim

Crie a sua conta aqui!

Os campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Usuário *
Senha *
Verifique a senha *
Email *
Verificar e-mail *
Captcha *
Reload Captcha
terça-feira, 30 novembro 2021

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário

Beato Francisco Pacheco (Ponte de Lima) homenageado em Roma!



O luso.eu Jornal das comunidades é gratuito mas quero ajudar!

No âmbito de promoção de Ponte de Lima, seus Filhos ilustres e suas tradições culinárias, alguns elementos do Clube de Gastronomia local, resolveram organizar uma homenagem ao Beato Francisco Pacheco (1566? – 1646), em Roma. O programa estava em elaboração há meses, e concretizou-se nas últimas semanas com a colaboração de entidades civis e religiosas da capital italiana.

Assim, no passado fim de semana, o signatário mais os colegas Fernando Fernandes e Alberto Silva, de Arcozelo, e António Sousa e Armando Melo, de Arca – Ponte de Lima, rumaram a Itália. As cerimónias centraram-se na Real Igreja, Casa e Hospital de Santo António dos portugueses, fundada cerca de 1440, reformada e reconstruída em centúrias seguintes, principalmente nos séculos XVII e XVIII. A manhã seria preenchida com a deslocação ao Vaticano, onde para além da adoração do Santíssimo Sacramento na sua capela na Basílica de S. Pedro, decorreu uma visita guiada.

Depois, pelas 18,30 h de Sábado 23 do corrente, teve lugar o concerto de órgão “único no mundo” constituído por 2500 tubos, controle e consola de cinco teclados e uma pedaleira, inaugurado em 2008. O maestro e organista titular de S. António dos Portugueses, Giampaolo Di Rosa, deliciou-nos juntamente com outros convidados de Mons. Agostinho Borges, Reitor e adido cultural na embaixada de Portugal junto da Santa Sé (Vaticano). Durante mais de uma hora foram interpretados temas de J. S. Bach, Andrea Gabrieli, Manuel Rodrigues Coelho, Jan Peterszoon Sweelinck. O organista italiano, tem um invejável currículo de participações na América do Norte e do Sul, Europa, Rússia, Médio e Extremo Oriente e Austrália, recordemos.

Domingo, foi o dia principal da solenidade. Pelas 11,00h decorreu a missa no templo barroco nacional, celebrada por Mons. Agostinho, (registemos também Prelado de Honra do Papa João Paulo II, título atribuído em 24 de Julho de 2000) e comendador da Ordem do Infante D. Henrique, concelebrando Mons. Fernando de Matos, conselheiro eclesiástico da embaixada lusa junto do Vaticano. Participaram juntamente com a delegação limiana, entre outros, o embaixador de Portugal em Roma/Santa Sé, António Almeida Lima e embaixatriz; o Ministro Conselheiro e ex-Cônsul Geral em Londres, José Eduardo Macedo Leão, e o mestrando em História da Igreja na Pontifícia Universidade, Tomás Pinto Bravo, colaborador no programa oficial. No decorrer da eucaristia foi lida a biografia do homenageado, beatificado por Pio IX em 1867, “grande missionário no Oriente, natural de Ponte de Lima que a 20 de Junho de 1626, na cidade de Nangasaky, com outros oito companheiros, atados em estacas foram queimados vivos em fogueiras, e suas cinzas lançadas ao mar”, sublinhou Mons. Agostinho Borges. Durante o ofertório, os conterrâneos pontelimenses, entregaram uma imagem do Beato, esculpida em marfinite e pintada (tal como se encontra na Matriz de Ponte de Lima desde 17 de Julho de 1938), então benzida pelo Reitor para colocação no templo, assim como terços que os fiéis limianos haviam trazido na véspera do Vaticano. Durante os panegíricos, registamos a concordância dos diplomatas e o grupo na canonização do Beato Francisco Pacheco. O processo será conduzido pela embaixada portuguesa e Companhia de Jesus em Roma, aguardando-se o agendamento de uma audiência com Sua Santidade, o Papa Francisco.

Todo o protocolo terminou com um almoço luso – italiano nas Irmãs … Fraterna Domus Di Roma, onde entre pratos de massas (pasta) e carne estufada, também Ponte de Lima e a Correlhã estiveram á mesa: as entradas constituídas por presunto, salpicão da Serra de Arga e chouriça de carne da MinhoFumeiro, e o vinho Loureiro Vila Antiga (família Pereira Lima). Os discuros voltaram a ter Ponte de Lima, genealogias e arte portuguesa, como temas predominantes.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Tito Morais
Author: Tito Morais
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicionar o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

TEMOS NO SITE

Temos 348 visitantes e 0 membros em linha

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS