1981 surge a Festada Portuguesa e com um objectivo bem definido , isto é, a recolha e divulgação do folclore minhoto, especialmente da Serra d’ Arga. A cultura e as suas raízes ricas orientavam este grupo de amigos em prosseguir este caminho.

Os anos foram passando, e após uma interrupção, o empenho de alguns faz surgir novamente este grupo que actualmente além do Minho e o que de melhor se faz nele também acrescentou no seu reportório a música popular e ligeira.

Nunca receberam apoios de entidades públicas, somente pontuais e de privados, mas tal não os desanima no seu objectivo.
Desde a sua fundação mantiveram uma forte ligação com a comunidade portuguesa de emigrantes e estão dispostos a reatar esse compromisso. Na calha está também a gravação de um CD/DVD.

Falamos com um dos seus elementos, Paulo Torres que nos desvendou um pouco mais da Festada Portuguesa e dos seus objectivos.


Luso - - Quando e porque surge a Festada Portuguesa?

Paulo Torres – Foi no ano de 1981 tendo como principal objectivo a recolha e divulgação de temas do folclore minhoto, especialmente da Serra D’Arga, mas também de outras regiões do País.

- L- O seu objectivo mantem-se ainda nos dias de hoje?

PT – Apesar de ter havido uma interrupção da actividade do grupo durante alguns anos, actualmente, ainda mantemos esse objectivo ao qual acrescentamos no reportório temas da música popular e ligeira Portuguesa.

- L- Essencialmente, qual o seu objectivo na escolha do reportório?

PT – Divulgar a nossa música apresentando-a nos espectáculos em que participamos, quer ao livre ou noutros espaços cobertos nomeadamente teatros, colectividades, associações culturais, hotéis e restaurantes.

L- O cariz é minhoto?

PT- O nosso objectivo é mais abrangente, pois percorremos as regiões do Minho ao Algarve e Ilhas da Madeira e Açores.

L- A música minhota é também a identificação de um povo e cultura. Concorda? E esse também é o rumo da Festada Portuguesa?

PT- Concordamos, embora como já se referiu, possuímos um reportório abrangente.

L- Que significa e que dá a conhecer a música tradicional minhota?

PT- Significa a sua identidade dando a conhecer a cultura e as tradições do povo desta região.

L- Quantos os elementos que actualmente compõem a Festada Portuguesa?

PT- Somos oito elementos. Dois femininos e Seis masculinos que executam vários instrumentos musicais: Cavaquinho, viola braguesa, viola baixo, acordeão, harmónica e precursões diversas

L- Todos os elementos são amadores?
PT- Sim. Sempre amadores fomos desde a fundação.

L- Jovens ? Ou estes estão afastados deste género musical?

PT- Começamos como músicos neste grupo há trinta e sete anos. Actualmente, a maioria dos seus elementos são fundadores da Festada Portuguesa integrando-se mais alguns muito recentemente.

L- Por onde tem atuado a Festada Portuguesa?

PT- Portugal de lés a lés, apesar de termos recebido diversos convites para actuar em diversas comunidades de emigrantes Portuguesas espalhadas pelo mundo, mas que não podemos aceitar devido aos afazeres profissionais dos seus componentes.

L- E no futuro quais são os projectos na calha?

PT- Participar em diversos espectáculos, festas, feiras, romarias, arraiais, festivais gastronómicos e de animação cultural; dar continuidade ao projecto que se iniciou quase há quatro décadas; colaborar com associações culturais; levar o nome do Concelho de Caminha o mais longe quanto possível; continuar a participar como convidados em diversos espaços das rádios regionais e nacionais; efectuar o lançamento de um actualizado trabalho gravado em CD/DVD.

L- Tem alguns apoios que ajudem a manter a Festada Portuguesa?

PT- Até à presente data nunca recebemos apoios de entidades públicas, apenas algumas colaborações pontuais do sector privado (não monetárias).

L- Temos conhecimento que no passado a Festada Portuguesa teve uma ligação com a comunidade portuguesa de emigrantes. Ainda se mantem? E se não qual o motivo?

PT- Mantemos, mas, procuraremos aprofundar e reforçar. Aproveitamos a oportunidade desta entrevista para dizer aos estimados leitores que tal como no passado, estaremos disponíveis para dialogar sobre a possibilidade de voltarmos a marcar presença nas iniciativas as associações de emigrantes espalhadas pelo mundo.

L- São os emigrantes que mais procuram estar junto da sua cultura?

PT- Pensamos que sim, com base na nossa experiência através das deslocações efectuadas ao estrangeiro e da experiência vivida por alguns dos nossos elementos, quer integrados em grupos folclóricos e musicais, bem como na qualidade de jornalistas e radialistas.

L- Que mensagem deixaria para os nossos emigrantes?

PT- Que nos contactem através do email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar., telefonicamente através dos números +351 96660937 (Paulo Torres), +351 962661349 (Victor Cordeiro) ou +351 963061790 (Jorge Fão), ou ainda através da nossa página do facebook https://www.facebook.com/Festada-Portuguesa-113239705451236

Pub